https://www.poetris.com/
   Todas as mensagens (MarySSantos)


(1) 2 3 »


Re: Sarau "O Grito da Poesia"/pra Lucineide
Luso de Ouro
Membro desde:
6/6/2012 15:51
De Macapá/Amapá - Brasil
Mensagens: 5282
O descuidar do morro aflito
é útil à clientela alinhada
no conforto de um
arranha-céu
como se somente dela fosse
inteiro céu.

!

menos vidas concorrentes
menos divisão de bens
menos conhecimento propagado
... Menos tudo
que interdite tanta mortes
súbitas, também.

(Teu poema, "favela, Lucineide não é tão somente
um grito poético.
É um grito extraído de todos
que o Estado faz de conta que não ouve
como também não vê ).

Criado em: 10/8/2017 14:47
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Sarau "O Grito da Poesia"
Luso de Ouro
Membro desde:
6/6/2012 15:51
De Macapá/Amapá - Brasil
Mensagens: 5282
É gratificante estar aqui, em sintonia com pessoas que possuem o mesmo propósito; entregar ao mundo essa arte gratuita e por isso cheia de valor, porque é, entre outras coisas, o que se ama fazer. Ninguém está aqui para subir num podium para exibir seu troféu, mas sim, para oferecer a todos que gostam de se enveredar por esse mundo de letras, a inspiração lapidada com a característica de cada autor, tendo por cerne, a preciosidade da poesia.
Todos os dias, quando o tempo permite, venho aqui e tateio cada poema e posteriormente, vem a alegria por haver recebido como presente a criatividade nobre, honesta, pura em sensibilidade - como que para confortar da realidade dura que, atualmente , o mundo se apresenta.

Aqui deixo algumas linhas do que não suportei em mim e deixei a janela aberta para se esvair.

um grito metafórico, poético..
talvez


sou estrada sob
sol e chuva
e tem dias
que
mesmo com muito sol
fico úmida

quando a poeira
de mim
(levantada)

faz alguém
chorar.

MarySSantos

Criado em: 3/8/2017 22:05
_________________
O que, às paredes, confesso.
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Sarau "O Grito da Poesia"
Luso de Ouro
Membro desde:
6/6/2012 15:51
De Macapá/Amapá - Brasil
Mensagens: 5282
E aqui, como também na página principal deste sítio, o desfile da poesia escrita e cada operário utilizando sua pena do seu jeito; algumas eretas, firmes, outras deitadas e também aquelas que voam... Sempre afirmo que a escrita foi a maior criação do homem. Parabenizo aos criadores da ideia de trazer ao fórum o grito da poesia em vários tons. Amei a diversidade dos burburinhos.

Grata a todos!

Criado em: 1/8/2017 16:11
_________________
O que, às paredes, confesso.
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Áudio nos comentários aos textos
Luso de Ouro
Membro desde:
6/6/2012 15:51
De Macapá/Amapá - Brasil
Mensagens: 5282
É boa a ideia, mas como apontaram antes, o webmaster terá que ver se o site suporta, porém, se vier a ser aceito esse recurso, que os frequentadores façam seus comentários, favoráveis ou não aos textos, sem agressividade ou palavras inapropriadas.

Criado em: 18/7/2016 12:37
_________________
O que, às paredes, confesso.
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: AVISO DE FALECIMENTO
Luso de Ouro
Membro desde:
6/6/2012 15:51
De Macapá/Amapá - Brasil
Mensagens: 5282
É um grande pesar, para todos que o admiravam, tanto a pessoa quanto o poeta. Luis (Aquazulis) não era apenas alguém que possuía habilidade em dar vida às palavras, também dava sentimento de tal forma que o poema inteiro respirava com muita alma. Muita, muita... muita alma. Adeus meu amigo, qualquer dia desses a gente se encontra no paraíso da poesia.

Criado em: 27/6/2016 18:47
_________________
O que, às paredes, confesso.
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Convite - Exposição de poemas de Sandra Fonseca
Luso de Ouro
Membro desde:
6/6/2012 15:51
De Macapá/Amapá - Brasil
Mensagens: 5282
Interessantíssima idéia como exposição e seria um prazer prestigiar, Sandra. Ai, como é cruel a distância.

Sei que já é um sucesso e desejo mais ainda.

beijokas

Criado em: 27/6/2014 15:08
_________________
O que, às paredes, confesso.
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Poemas com autor oculto
Luso de Ouro
Membro desde:
6/6/2012 15:51
De Macapá/Amapá - Brasil
Mensagens: 5282

Bem, se não houver contentamentos com relação as cores e para não causar conflitos, que tal fazer do Luso um arco-íris?

:)




Criado em: 10/4/2014 19:56
_________________
O que, às paredes, confesso.
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: A Música que nos inspira
Luso de Ouro
Membro desde:
6/6/2012 15:51
De Macapá/Amapá - Brasil
Mensagens: 5282



Criado em: 15/3/2014 18:43
_________________
O que, às paredes, confesso.
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: AOS AMIGOS
Luso de Ouro
Membro desde:
6/6/2012 15:51
De Macapá/Amapá - Brasil
Mensagens: 5282
Em tua despedida, se entristecem as palavras que sorriem
quando dizes que voltas...

E porque voltas deixo esse poema de Cecília Meirelles:

É Preciso Não Esquecer Nada


É preciso não esquecer nada:
nem a torneira aberta nem o fogo aceso,
nem o sorriso para os infelizes
nem a oração de cada instante.

É preciso não esquecer de ver a nova borboleta
nem o céu de sempre.

O que é preciso é esquecer o nosso rosto,
o nosso nome, o som da nossa voz, o ritmo do nosso pulso.

O que é preciso esquecer é o dia carregado de atos,
a idéia de recompensa e de glória.

O que é preciso é ser como se já não fôssemos,
vigiados pelos próprios olhos severos conosco,
pois o resto não nos pertence.


bjo,

Mary

Criado em: 13/2/2014 15:46
_________________
O que, às paredes, confesso.
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: A Música que nos inspira
Luso de Ouro
Membro desde:
6/6/2012 15:51
De Macapá/Amapá - Brasil
Mensagens: 5282
Scorpions - Still Loving You (Full)



Criado em: 1/2/2014 15:12
_________________
O que, às paredes, confesso.
Transferir o post para outras aplicações Transferir



 Topo
(1) 2 3 »




Links patrocinados