« 1 ... 273 274 275 (276) 277 278 279 »


Re: A Música que nos inspira

Membro desde:
3/9/2012 2:38
Mensagens: 18165
Letra linda! Essa música é poesia quem concorda?

Criado em: 10/4 22:55
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: A Música que nos inspira

Membro desde:
3/9/2012 2:38
Mensagens: 18165

Criado em: 11/4 10:44
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: A Música que nos inspira

Membro desde:
3/9/2012 2:38
Mensagens: 18165

Criado em: 14/4 12:52
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: A Música que nos inspira

Membro desde:
3/9/2012 2:38
Mensagens: 18165

Criado em: 15/4 21:19
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: A Música que nos inspira
Administrador
Membro desde:
2/10/2021 14:11
Mensagens: 437
.
Banda sonora do filme "Viagem a Tóquio", do realizador Yasujiro Ozu (1953).
Compositor: Takanobu Saito


Criado em: 16/4 16:48
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: A Música que nos inspira
Administrador
Membro desde:
15/2/2007 12:46
De Porto
Mensagens: 3638

olá
não consegui evitar esta partilha. dois artistas, vozes, carisma , actuais do panorama musical , arrebatador. espero que apreciem.



boas músicas e boas inspirações

atenciosamente
HC

Criado em: 18/4 12:03
_________________
" An ye harm none, do what ye will "
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: A Música que nos inspira Nº 14
sem nome
.
.
INTERPOL

Voltarei a eles, noutro dia.
Por hoje, apenas esta The Scale do álbum Our Love to Admire (2007). Para mim, o melhor álbum que fizeram.





Enjoy!

Abraço Maya.

Criado em: 20/4 2:22
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: A Música que nos inspira Nº 15
sem nome
Pedro Almodóvar - um dos realizadores contemporâneos mais importantes que temos. Para falar, um dia, no Tópico de Cinema.
Por hoje, fica uma música de um dos seus filmes - Saltos Altos (1991).

Un Año de Amor - Luz Casal (1991): parte da excelente banda sonora de Saltos Altos. Aliás, as músicas têm um papel extremamente importante no cinema deste realizador. São quase personagens.
De algumas delas nunca mais esquecerei, tal como as imagens dos seus poderosos e inigualáveis filmes. Sim, porque não há ninguém que filme como ele, que escreva como ele, que nos dê o que ele dá.

Mas a música, então, que me distraio. Aqui fica. Abaixo a letra.
Espero que gostem!





Lo nuestro se acabó
y te arrepentirás, de haberle puesto fin
a un año de amor.
Si ahora tú te vas
pronto descubrirás
que los dias son eternos y vacíos sin mi.

Y de noche, y de noche
por no sentirte solo
recordarás nuestros días felices
recordarás el sabor de mis besos
y entenderás
en un solo momento
que significa un año de amor.

Te has parado a pensar
lo que sucederá
todo lo que perdemos
y lo que sufrirás.
Si ahora tú te vas
no recuperarás
los momentos felices que te hice vivir

Y de noche, y de noche
por no sentirte solo
recordarás nuestros días felices
recordarás el sabor de mis besos
y entenderás
en un solo momento
que significa un año de amor.


Criado em: 20/4 2:48
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: A Música que nos inspira #" tanto mar"#
Administrador
Membro desde:
15/2/2007 12:46
De Porto
Mensagens: 3638
olá

25 Abril...sempre!

( a descobrir as disferenças)



boas músicas e boas inspirações

atenciosamente
HC

Criado em: 25/4 13:34
_________________
" An ye harm none, do what ye will "
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: A Música que nos inspira Nº 15/Saltos Altos
Administrador
Membro desde:
15/2/2007 12:46
De Porto
Mensagens: 3638
caminhho alta
alta,
como uma deusa altiva
com agulhas nos sapatos,
a servirem de prémio.

é bizarro.
pois é.
é muito bizarro.

as mulheres são bizarras.
mas se pensar bem até nem são assim tão bizarras
somos nós e as circunstâncias.

balancear com destreza os contornos das pedras da vida
com cores quentes brilhantes que vão escorrendo pelas coxas abaixo
rosto acima.

é estupidamente bizarro
racionalmente estranho
emocionalmente debilitante
mas tem a sua beleza
admito…
tem a sua graça,
cabalear em saltos altos
apertar joanetes
almofadinhas nos calos

não é assim tão bizarro, é?
não sou assim tão bizarra.
nem tu és assim tão descrente.

apenas somos bizarros
incrivelmente bizarros
perigosamente bizarros
tão amorosamente bizarros

e tu tão incrivelmente crente
ébrio
babado de prazer,
ao veres-me a caminhar alta
alta
em meu porte altivo em saltos d´agulha partido,
cravar a carne como se fossem finas lâminas de barbear

vesti o bikini vermelho que encontrei perdido no fundo da tua algibeira
e, sorrio.

Meu jogo? A casa ganha sempre.



Criado em: 25/4 13:57
_________________
" An ye harm none, do what ye will "
Transferir o post para outras aplicações Transferir







Links patrocinados