https://www.poetris.com/



« 1 2 3 (4) 5 6 7 ... 12 »


Re: Inspiro-te? Então escreve-me...
Luso de Ouro
Membro desde:
2/3/2007 19:42
De Queluz
Mensagens: 3857
Que imagem poderosa, minha cara!
Que imagem e que belo poema de amor a emoldura-la tão bem!!


Aqui fica o meu singelo contributo...

Open in new window


Às vezes
Não é preciso dizer nada...

Os olhares cúmplices
E as mãos entrelaçadas
Dizem o tanto
Que o silêncio afaga...

E as bocas
Permanecem caladas
Para que se não gastem
Os verbos importantes
Que mais tarde
Nos poderão fazer falta

Noutras conversas...
Noutros instantes...

Onde o silêncio
Por si só
Não bastará

E aí
Urge falar
A verdade!

Aquela verdade
Límpida
Pura
E cristalina
Como a água

Do sentimento
Que se esconde envergonhado
Por detrás de um beijo molhado...

... dos nossos corpos suplicantes
Dos nossos gestos nus
E dos nossos olhares mudos

De desejos
Inconfessáveis...

Criado em: 13/9/2009 12:13
_________________
*... vivo na renovação dos sentidos, junto da antiguidade das lembranças, em frente das emoções...»

Impulsos

coisa pouca
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Inspiro-te? Então escreve-me...
Colaborador
Membro desde:
22/11/2006 17:32
De Lisboa
Mensagens: 572
Aqui vai....

Às vezes
Não é preciso dizer nada
Basta a humidade do olhar
O toque das tuas mãos
Em segredo silencioso
E quente

Talvez
Quando nascer a palavra
Já não precisará de ser dita
Talvez
Quando adormecer o sentimento
Ela fará todo o sentido

Não digas nada
Encosta os teus lábios aos meus
E pensa baixinho
O que não precisas de dizer

Criado em: 13/9/2009 15:57
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Inspiro-te? Então escreve-me...

Membro desde:
6/8/2009 20:29
De Sorocaba - SP - Brasil
Mensagens: 2114
...linda imagem...


Cobre-me com seu corpo
Descansa do gozo
Que deixou em mim
Nesta paz infinita
De uma cama suspensa
Num tempo neutro
Do nosso sentir
Enquanto o dia se agita
Dormiremos nosso amor
No suor dos nossos desejos
Por entre as dermes das coxas
Aquecidas pelo morno ventre
Nos braços que se abrem
Na entrega de nossas mãos
Num instante sem fim


Helen De Rose



Criado em: 13/9/2009 22:45
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Inspiro-te? Então escreve-me...
Colaborador
Membro desde:
12/7/2007 22:56
Mensagens: 2027

somos
(da transpiraçao de todos os poros)
os que ficam para
alem das imagens.
o riso das pedras
que os amantes beijam
na àgua.
chegam-me à boca
a transparencia das
estrelas vivas
como nos teus ouvidos
as palavras de amor
abafadas
-nossos gemidos.
da memória
a fidelidade das asas
somos
pássaros livres.
alma e corpo.
no turbilhao de prazeres
prendemos e desprendemos
nossos dedos
para depois
(tal como eles)
...desfalecemos.

Criado em: 14/9/2009 16:15
_________________
Aglutinemos nossas almas, talvez possamos dar um pouco de alegria à nossa infindável tristeza.
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Inspiro-te? Então escreve-me...

Membro desde:
6/8/2009 20:29
De Sorocaba - SP - Brasil
Mensagens: 2114
Deixo uma imagem, para contribuição...

Open in new window


Talvez um dia
Os restos não estejam
Mais no chão da sua vida
Alimentando a fome
Que sente todos os dias

Talvez um dia
Seu sorriso esteja
Num prato de comida
Ganho por uma alma
Que possue, acima de tudo
Olhos de sentir
Seu valor humano
Com o coração brando
Doando de si
O que lhe foi tirado:
Amor incondicional!

Helen De Rose



Criado em: 19/9/2009 16:39
_________________
Helen De Rose
Visite meu blog
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Inspiro-te? Então escreve-me...
Colaborador
Membro desde:
12/7/2007 22:56
Mensagens: 2027
a imagem é exelente (alerta social),nunca escrevi sobre ...muito embora, esteja a tento.


gosto do teu casaco castanho
mesmo que sujo da lama de ontem
e das tuas orelhas mágicas de jumbo
até quando as moscas com elas vivem
gosto dos teus pés e das tuas maos
porcaria do tempo em tuas unhas desfeitas
e do monturo do teu corpo
na lixeira da tua casa sem casa

pudessem!
todas as palavras sentidas com amor
cingissem com os seus braços
o teu casaco castanho
as tuas orelhas mágicas
os teus pés e tuas maos de fome
e aconchegar o teu corpo
com o calor dos substantivos
de nao terem mais lágrimas...
pudesse!
que este poema mesmo que nao seja nada
desse para ser leite materno
para saciar tua sede (ao menos).

Criado em: 19/9/2009 17:01
_________________
Aglutinemos nossas almas, talvez possamos dar um pouco de alegria à nossa infindável tristeza.
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Inspiro-te? Então escreve-me...
Luso de Ouro
Membro desde:
2/3/2007 19:42
De Queluz
Mensagens: 3857
Sou o que resta
Do que nunca fui...

Talvez um erro
Do destino
Ou um simples ser
Que nasceu
Sem ninguém o querer

Um farrapo de gente
Que nunca conheceu
Nem viu
A cor de um só sorriso
Nem do pão...

Nasci
E morri
Ao abandono
Do meu próprio destino

A minha existência
Serviu apenas
Para que o mundo visse
O que ele próprio fez
Ao condenar inocentes
Mesmo antes de eles nascerem...

Incomodo?
Talvez...
Ou não!

A desigualdade
Foi a minha casa
A fome
Foi a minha sorte!

E a morte...
O meu prémio de consolação!


Obrigado Helen, pela continuação deste tópico em jeito de desafio e com esta imagem que corre mundo há anos... a que ninguém poderá algum dia ficar indiferente, por um só segundo que seja!

Criado em: 19/9/2009 17:28
_________________
*... vivo na renovação dos sentidos, junto da antiguidade das lembranças, em frente das emoções...»

Impulsos

coisa pouca
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Inspiro-te? Então escreve-me...
Colaborador
Membro desde:
21/11/2008 0:49
Mensagens: 1507
Helen uma imagem forte,
que despedaça o coração de qualquer um:

Aqui vai o meu contributo:

Não pedi para nascer,
Não pedi... mas já que vim,
quero Rosas no meu jardim!

Quero pétalas coloridas,
quero o santo graal!
Open in new window

Mãe,
afasta este cálice de mim!

Criado em: 19/9/2009 19:47
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Inspiro-te? Então escreve-me...
Colaborador
Membro desde:
21/11/2008 0:49
Mensagens: 1507
No desafio 2 Poetas deram as mãos.
Serfeliz e morethanwords

http://www.luso-poemas.net/modules/yogurt/index.php?uid=6510

Obrigada,
talvez com esta contribuição o Mundo acorde para a V!da.


Sou o Reflexo do Homem
Sou criança
sou real,
não tenho corpo mas tenho alma!
Tenho fome!

Sou a sobra, o resto!
O lamento!
Não presto?
Mas tenho Nome!

Não chores por mim,
sou a violência do homem,
sou a sua ambição!
Que não conhece a palavra dividir,
só conhece a palavra somar!

Não morro porque sou filho de Deus,
sou as migalhas que me resta,
sou a Fé que me alimenta!

Quem sabe um dia o mundo mude,
e o venta traga alegria, ao meu dia!

Open in new window

Quem sabe...

O Homem mude o meu nome:
Fome
e me faça sorrir com um pedaço Amor!

SerFeliz & morethanwords

Criado em: 19/9/2009 20:36
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Inspiro-te? Então escreve-me...
sem nome
Concordo com a poetiza Morethanwords:Uma imagem que despedaça o coração de qualquer um.


Quem dera
Que minhas palavras vãs
Se transformassem em pão
Para alimentar
Em água
Para saciar
Em casa para abrigar
Quem dera
Que a fome fosse lenda
Contada só para assustar
Que vivessemos para compartilhar
Quem dera
Que a igualdade não fosse só um sonho
E que a humanidade não fosse tão cega
E seu corpo esquelético visse
Tão surda
E seus gritos de fome ouvisse...

MARLISE






Criado em: 19/9/2009 22:09
Transferir o post para outras aplicações Transferir



« 1 2 3 (4) 5 6 7 ... 12 »




Links patrocinados