https://www.poetris.com/



« 1 ... 238 239 240 (241) 242 243 244 »


Re: A Música que nos inspira
sem nome
ainda... enfim, estou prestes a recolher, mas claro, como sou uma locomotiva das antigas não consigo recolher sem degustar um bom charuto... cubano. eu não gosto de droga caríssima. ganhei um ódio entre aspas à puta da droga... nem é bom. mas um bom charuto cubano, romeo y julieta... enfim, faz muito mal aos pulmões, mas como não vamos viver para sempre e o melhor é sermos felizes nesta vida porque não temos outra... permita-me... gosto muito de si. não se vá embora porque eu preciso de si. uma boa noite. um bom fim de semana minha amiga.

Criado em: 20/11 1:04
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: A Música que nos inspira
sem nome
sapato não senhor nacib

BOM DIA
EUCARISTIA DOMINICAL

Criado em: 20/11 10:49
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: A Música que nos inspira
sem nome
bic bic bic bic laranja bic bic bic bic cristal escrita fina escrita normal
bem, acabou o campeonato do mundo de futsal. o sporting perdeu e eu vou deitar o poema da copa ao lixo
foi só para chatear
papá ferreira dominó...


Criado em: 20/11 19:31
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: A Música que nos inspira
sem nome
charlie não surfa e eu acho que devia, charlie não surfa e tu sabes que não é bom
charlie don´t surf

Criado em: 20/11 19:42
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: A Música que nos inspira
sem nome

Criado em: 20/11 19:44
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Gabriela Maria
sem nome
cara Gabriela, eu li o escrito que publicaste e apagaste pouco depois. e eu gosto de ler porque me estimula e muitas vezes até me inspira a criar ou escrever sobre algo com base na temática apresentada.

não deverias apagar. muita gente diz que eu apago, mas eu não apago, se fores ao coração d´ouro indie verás que está lá tudo, ou quase, ok... dantes também deitava tudo ao lixo, mas depois alguém me convenceu e eu...

quanto ao que escreveste... creio que aprendemos mais ao escrever que propriamente ao ler, no entanto a leitura é deveras muito importante porque são os livros que formam uma boa parte de nós, assim como, no caso de quem pretender fazer arte, frequentar uma escola de artes, ou então ter uma atitude autodidática, mas ser autodidata implica muito trabalho e seriedade, o que também se aplica ao aluno que segue o ensino tradicional, como a criação de parâmetros, compreensão de conceitos e a definição do caminho, como a abertura do ser a todo o universo, existente e não existente. nós evoluímos com o pensamento e com as emoções que nos estimulam, além o escrever e a leitura são medicamentos anti envelhecimento do próprio cérbero, evoluímos com memórias, com tudo o que metemos dentro de nós, por isso convém ser algo elitista no sentido de nos darmos o melhor para que a a nossa evolução seja de fato evolutiva e não castradora do próprio eu. o medo é um sistema de defesa para nossa segurança que quando exacerbado é castrador da nossa própria evolução, é algo que nos paralisa e de pés presos jamais evoluímos. a mudança começa em nós. nunca deveríamos querer mudar o próximo, devemos sempre deixar que o nosso semelhante seja em todo o caso livre, pois se a mudança começa em nós o próximo evoluirá com certeza. e por fim, dizer que todo o passado vai para o futuro, todas as memórias servirão para com ousadia, alguma loucura, consciencialização e inovação construirmos um futuro, o futuro que não existe e que se quer diferente para melhor, no sentido da civilização, do humanismo.

pronto... depois eu apago eheh

uma boa noite

Criado em: 20/11 21:58
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: A Música que nos inspira
sem nome
pois é rapariga. abre-te ao mundo. não faças como as vedetas do luso que caíram dentro deles e nunca mais se encontraram. teem medo disto vergonha daquilo e depois acham-se os reis. e são, são reis da pouca vergonha. andam em círculos estimulados pelo ódio, parecem ovelhas a pastar. matam os lobos todos com medo e os coitados que apenas as queriam fazer felizes ficam a chuchar no dedo. o outro também se achava uma grande vedeta pois, dizia a todos que era escritor do luso, mas esqueceu-se de olhar e ver que o luso ainda não vem no mapa. vamos lá trabalhar para que o luso um dia faça parte do mapa.
já conhecem o metamito. para o ano que está prestes a chegar podeis comprar o album do antónio

Criado em: 20/11 22:33
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: A Música que nos inspira
Super Participativo
Membro desde:
4/9 12:38
Mensagens: 145
Eu sempre passo a mensagem que sou uma pessoa egoísta, confirmo, o que escrevo são letras de improviso e sem a beleza de um poema, que até concordo que depois possa ser um, mas realmente eu apago totalmente, o meu objetivo é passageiro e não penso no futuro, e tem mais um problema que não tenho explicação as minhas palavras tem alguma força, você acompanha meus escritos sabe que sou uma onça, considero-me um anjo e realmente eu sou uma traça, eu sou grata ao luso, ele é como o motor que impulsiona e incentiva a escrever, durante o tempo que estive aqui fiz questão de falar sobre os benefícios. Abraços.

Prece/ por mudança

Talvez um dia eu supere a minha natureza primitiva e ao ridicularizar tanto meu medo chegarei a conclusão que não faz mais sentido temer e os meus argumentos não são reais, é uma criação de um lobo para alguém medroso.


Animal/ o lobo

Desejo mudar, mas não vejo mudança em um lobo que tem um livro mais continua a comer carne, ele não rompeu com a velha criatura

( o luso sendo reconhecido todos terão a sua parte no reconhecimento, e você não imagina a alegria que tenho, serei sempre admiradora dos poetas e poetisas daqui.)

Criado em: 20/11 22:56
_________________
Maria Gabriela


(Ao espelho) o conforto te faz ser vidro, mas o mundo nunca deixa de ser pedra.
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: A Música que nos inspira
sem nome
grato... bem, já que estamos aqui a destapar um bocado do véu, e aqui que ninguém nos ouve... já ouvi outros colegas dizerem que o luso os estimula a escrever. eu sou-lhe sincero, até porque eu não digo as coisas para parecer bonito ou ser politicamente correto, eu sou mais politicamente incorreto do mundo. o luso não me ajuda a escrever, eu escrevo para mim e escolhi a linguagem poética porque amo artes, contudo, se o fazemos e o guardarmos só para nós e não partilhamos o objetivo da nossa evolução não acontece na plenitude. na verdade, eu venho cá porque sinto... não sei explicar muito bem.
agora sim, uma boa noite. inté caríssima
deixo-vos mais uma música

Criado em: 20/11 23:09
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Que a Música vos inspire
Subscritor
Membro desde:
18/8/2021 13:19
De Azeitão, Setúbal, Portugal
Mensagens: 1795
Open in new window



Criado em: 21/11 9:35
_________________
Jorge Santos/Joel Matos
Transferir o post para outras aplicações Transferir







Links patrocinados