https://www.poetris.com/



« 1 ... 20 21 22 (23) 24 25 26 ... 30 »


Re: Faz um poema
Colaborador
Membro desde:
21/10/2008 13:06
Mensagens: 747
não, não tenho
o mesmo apetite voraz
o verso tanto nasce
como se desfaz
e là fora a rua passeia
com as ideias de quem a tràz

Criado em: 23/11/2012 22:05
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Faz um poema
sem nome
a morte é simples

sempre iminente
fatalmente necessária
intransferível e solitária.

ninguém pode morrer por mim
nem comigo...

um acontecimento
simples e comum
(democrático)

individualiza e iguala
todos os homens.

mas,

a morte não é familiar
(como o astro rei sol )

uma perpétua desconhecida
inexorável e inescrutável.

o sol, sim !
é conhecido
sempre democrático.

aquece todos
que escaparam
da caverna.

a morte, não!
é uma ignorância
cavernosa

simples...

Criado em: 28/11/2012 13:47
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Faz um poema
sem nome
Esquece a morte

Ela está incrustada na vida
Outra face da moeda
Simplesmente...

O reino da morte
É o sinistro reflexo
Do reino dos vivos.

Um triste hades
Onde Aquiles lamenta
Ao amigo Ulisses
“Preferia ser o último
Porqueiro dos vivos
A ser rei nas paragens da morte”.

Não valorize a morte
Ela não merece
Só existe se houver vida
(totalmente, dependente)

Uma exclui a outra
Simples (mente)...

Viva! Vida é poesia!


Criado em: 28/11/2012 14:20
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Faz um poema
sem nome

o silencio é canção
solfejada de nós
para nós

uma felicidade ou
mera meditação...

dizem que a felicidade
mora no centro
das nossas escolhas

num ponto
entre dois extremos

o temor da solidão
que nos faz amar
quem não nos merece

e o temor da desilusão
que faz a gente desistir
de arriscar um novo amor

parece tão fácil...

mas o ponto de equilíbrio
só poucos alcançam

é melodia divina
canção dos escolhidos...



Criado em: 8/12/2012 11:53
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Faz um poema
sem nome

Parece fácil
porque é impossível

A felicidade é fugidia
construção humana
forja de ambiguidades

Lembra a arte,
o eterno sempre novo

Eterno, fora do tempo
novo , pura temporalidade

A arte como a felicidade
realiza-se pelos e para
os humanos

Existências finitas, efêmeras
eternas novidades...







Criado em: 8/12/2012 17:00
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Faz um poema
Colaborador
Membro desde:
8/9/2009 17:29
De Lisboa
Mensagens: 2696
sou a graça
a fitar
a teia
que s’enleia
no rol
do silêncio
e com o medo
brinco no escuro

na ponta dos pés
ando
e desando
em cima
da mó
que parte
e reparte
alguns grãos
de trigo

sou vento
a colher
um raio
de sol
e até
ao sopé
da montanha
eu vou rindo
da seara
sem dó

pé-ante-pé
vou sendo
a ventura
ainda que
desventura
na bem-aventurada
desgraça
continuo com a graça
que me foi dada
a nascença
mas só

Criado em: 11/12/2012 17:22
_________________
"Uma longa viagem, começa com um único passo" Lao-Tsé
http://novoolharomeu.blogspot.com/
http://rituaisdomomento.blogspot.com/
http://terrasaltasdogranito.blogspot.com/
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Faz um poema
Colaborador
Membro desde:
16/10/2012 17:18
Mensagens: 1576
hoje eu tô que tô
tô torto e quebrado
vô levando fardo
nas costas com dor

Criado em: 12/12/2012 18:04
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Faz um poema
sem nome

[ seara ]


Na ponta dos pés
Aproxima - se
(silenciosamente)
O instante

O ‘só’
Do tempo

Fusão
Dos momentos
Solitários

Arbitrários

Voejam
Como folhas
Na tempestade

Da existência

Temporal
Fugaz

Adocicado
Com o mel
Das possibilidades

Este instante
(colheita)
É vida

Nossa única
Eternidade



Criado em: 17/12/2012 11:42
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Faz um poema
Luso de Ouro
Membro desde:
14/11/2012 17:14
Mensagens: 352
Faz-me um poema que seja a nossa história...
-pedi-lhe,
sem saber que as palavras são do vento,
a pena, só um risco de memória,
o papel, o que nos cede o próprio tempo.-
Faz-me um poema que sendo a nossa história,
me maravilhe.

Criado em: 17/12/2012 13:48
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Faz um poema
sem nome


o papel
as palavras
o poema

o tudo
e o nada

a imaginação
consola e
seduz

é a poesia
na pena

é a história
sem pena

viva e crua
da vida tua
e minha

narrativa
sem graça

nua...



Criado em: 18/12/2012 12:03
Transferir o post para outras aplicações Transferir



« 1 ... 20 21 22 (23) 24 25 26 ... 30 »




Links patrocinados