https://www.poetris.com/





Os "Canalhíadas"
Luso de Ouro
Membro desde:
2/3/2007 19:42
De Queluz
Mensagens: 3857
Se Camões fosse vivo, escreveria, assim os "Canalhíadas":

I

As sarnas de barões todos inchados
Eleitos pela plebe lusitana
Que agora se encontram instalados
Fazendo o que lhes dá na real gana
Nos seus poleiros bem engalanados,
Mais do que permite a decência humana,
Olvidam-se do quanto proclamaram
Em campanhas com que nos enganaram!

II

E também as jogadas habilidosas
Daqueles tais que foram dilatando
Contas bancárias ignominiosas,
Do Minho ao Algarve tudo devastando,
Guardam para si as coisas valiosas
Desprezam quem de fome vai chorando!
Gritando levarei, se tiver arte,
Esta falta de vergonha a toda a parte!

III

Falem da crise grega todo o ano!
E das aflições que à Europa deram;
Calem-se aqueles que por engano
Votaram no refugo que elegeram!
Que a mim mete-me nojo o peito ufano
De crápulas que só enriqueceram
Com a prática de trafulhice tanta
Que andarem à solta só me espanta.

IV

E vós, ninfas do Coura onde eu nado
Por quem sempre senti carinho ardente
Não me deixeis agora abandonado
E concedei engenho à minha mente,
De modo a que possa, convosco ao lado,
Desmascarar de forma eloquente
Aqueles que já têm no seu gene
A besta horrível do poder perene!

Luíz Vais Sem Tostões

Criado em: 2/2/2013 0:30
_________________
*... vivo na renovação dos sentidos, junto da antiguidade das lembranças, em frente das emoções...»

Impulsos

coisa pouca
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Os "Canalhíadas"
Colaborador
Membro desde:
16/10/2012 17:18
Mensagens: 1576
perfeito

Criado em: 2/2/2013 1:54
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Os "Canalhíadas"
Colaborador
Membro desde:
20/5/2008 18:39
De Porto
Mensagens: 3397
rio?... ou choro...?

naaaaaa...

Mas para o texto:

um brinde!


Espectáculoooooo!

Beijinho da Teresa Vai sem Troco (para te deixar no chapéu, Luís...)


Criado em: 2/2/2013 17:01
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Os "Canalhíadas"
sem nome
'Luís Vaz Sem Tostões', oportunista, presume-se igualmente boêmio e chegado a peripécias, ora ao que se apresenta, não duvido que se apresente noutras paródias...
'esta foi bem bolada, escrita impecável'

Criado em: 2/2/2013 18:50
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Os "Canalhíadas"
sem nome
Olá Cleo,

muito bom teu texto, precioso ao expressar tão bem, a indignação lusitana ao momento atual de Portugal.

Com tua permissão, vou acrescentar umas palavras:

Mesmo o grande Camões sofreu por Portugal em sua época. Dizem que quando conseguiu voltar de Moçambique, chegou em Lisboa durante uma peste (o azar o perseguia). Mas, publicou seu épico que foi um sucesso. Apesar disso Camões morreu na pobreza. Decepcionado com a situação de Portugal fez severas criticas ao governo que encontrou ao retornar. No seu poema, colocava o país como a ponta da Europa e centro do universo. Triste e amargurado, o grande poeta disse, que ele , Camões, era tão patriótico que não apenas morreria 'em' seu país, mas 'com' ele...




Um abraço

Criado em: 2/2/2013 20:52
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Os "Canalhíadas"
Luso de Ouro
Membro desde:
2/3/2007 19:42
De Queluz
Mensagens: 3857
Bem que gostaria de ter sido eu a escrever isto, mas lamento desiludir-vos, meus amigos... não fui eu.
Encontrei algures por aí.
Mas claro, sendo este um site de poesia, não poderia deixar de aqui vir partilhar convosco aquilo que também a mim me encheu o olho!

De qualquer das formas, agradeço as vossas leituras e comentários. O Luiz, o tal que vai sem tostões, decerto que se sentiria vaidoso se aqui viesse, pois é merecedor deste vosso reconhecimento pela sua obra.

Bem hajam todos

Criado em: 3/2/2013 21:51
_________________
*... vivo na renovação dos sentidos, junto da antiguidade das lembranças, em frente das emoções...»

Impulsos

coisa pouca
Transferir o post para outras aplicações Transferir







Links patrocinados