https://www.poetris.com/

23/10/2019 Nota de mea culpa (Azke)
Joel-Matos

Subscritor

[color=003300]











Nota de mea culpa (Azke)

Do vosso Criado AZKE

Eu tenho um problema, caras.

E o meu problema é grande!

Claro, que por eu ser um retardado e viciado em drogas ilícitas, isso não pode servir de desculpa para estas loucuras que digo e faço, abeirando o ridículo, acredito.

Eu sou o pior inimigo de mim próprio e estou aqui, na minha própria cabeça tosca, que eu mesmo criei e crio a partir de nenhuma ou qualquer evidência real e onde só eu mesmo chafurdo, um vil e débil mental, um simplório e vilão.

De todos os que já passaram pelo meu caminho, e foram muitos, vocês são os mais válidos colocutores, os que mais me dão vontade de contestar.

E sabem porquê?

Por causa desta minha asneirice congénita, desta minha infinita incapacidade de argumentar capazmente sem usar chavões e idiotices primárias.

Eu não tenho palavras para um debate sério, nem para uma discussão que seja, pois me falta coragem, não acredito que seja burrice, mas sou apenas um covarde que não acredita nele próprio e nem nas poucas palavras proferidas, homónimas de burrice, devo pensar que não consigo mas, pensando bem, talvez lá vá com a ajuda de vocês todos.

Se eu, pobre de mim, não tentar, nunca vou efectivamente conseguir.

Por isso, faço daqui um apelo à vossa ajuda, façam por favor mais guerra contra mim, eu mereço ser espancado para bem da minha sanidade mental.

Digo aqui, com as minhas próprias palavras, ainda que débeis, não importa, diz o que você acha da minha arrevesada escrita, digam a vossa opinião acerca de mim, mas digam, “foda-se”!
Parem de ser uns reles covardes que, só porque sou um louco aguerrido e me assemelhe a algum monstro nazi ou um mero mártir de cadeia americana com as calças na mão neste site de loucos por favor, falem algo comigo! Por favor! É o AZKE que vos pede encarecidamente.
Eu não precisava vir com palavrões, palavras más, só que por acaso eu me acho mesmo é um Clark Kent, mas me aceitarem tenho uma humilde sugestão, sejam severos comigo, pelo menos.
Mas não deixem de fazer isso, de tentarem que eu seja alguém que aprenda com os meus próprios erros, pelas minhas próprias ideias e letras que mal consigo, mesmo virtualmente desenhar ..
Não sejam animais covardes com medo de mim, eu nem sei de empunhar uma caneta, quanto mais uma arma ou um mouse, um teclado sei lá, mas escrevam-me ..

Olhem só.

Eu, que vos desprezo com a unha suja do pé (quando está suja, claro), sou o que mais vos ajuda a espalhar o ódio!
O que mais vontade me dá de vir aqui, (já que sou um herói (de heroína) dos frascos e dos comprimidos ansiolíticos) é lutar contra o bem, e agora vou xingar contra mim mesmo, para usar de palavras putas quanto eu sou.

E eu falo essas coisas pois nunca vi nada parecido com o que vc escreve tal o estilo puro e depurado da sua escrita.
Só poemas co nexo sem erros de português e ideias complexas. Mas, vá lá!
Pelo menos, uma vez na vida, escreva para mim simples pois sou um imbecil e não entendo quando complica o que escreve, por favor escreva fácil…
Pare de gozar com o pau dos outros e goze comigo por, sou carente pare de escrever o que os outros já me disseram e xingaram e diga algo você mesmo algo de novo, sou um necessitado de atenção!
Eu conheço e já conheci vários tipos de gente e até os que nem gente são mas sim cães iguais a mim mas nenhum é assim “tã bão” escrevendo quanto “usted”.
Você é o primeiro que já viram me espancando na via pública porque somente digo obscenidades e besteiras, o único macho garanhão que persiste em não me deixar se vulgar e chulo, a ser sempre altruísta e puro.
Você é tão só o mensageiro de Deus.
Você só me entrega cartas do Senhor do Céu, eu pareço-me com um Cyrano de Bergerac, pois este foi tão covarde quanto eu.
um nada também.
Desgosto de mim assim, pois de que me serve uma língua suja onde se pegam as moscas, se me contradizem transformo-me no ridículo que realmente sou ...

Nem à merda mereço ser parecido ou semelhante, sou bastardo bastante, pior ainda que o próprio dejecto, pois não me limpo, permanece sujo e esterco… assim.




Ps: eu deixei este recado para si para que me entenda assim como à minha debilidade mental de Cocaónico ...

Leia mais: https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=345420 © Luso-Poemas


Leia mais: https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=346336 © Luso-Poemas

















[/color]


 


Links patrocinados