https://www.poetris.com/



(1) 2 3 4 »


Aprender a comentar
Colaborador
Membro desde:
3/9/2010 9:17
Mensagens: 548
Deixo aqui uma ideia, resultante de tanta polémica sobre botões, comentários correctos e incorrectos.
Então:
Quem considerar ter sido comentado de forma correcta e onde se comente só o poema, e que pense que pode ser contributivo para a aprendizagem da boa arte de comentar, está convidado a publicar aqui o link do seu poema e a transcrever o comentário.
Para não encher este tópico nem cansar os leitores, convida-se a publicar apenas os que realmente considerem uma mais valia, relativamente a outros que entretanto forem sendo publicados.
Para isso será vantajoso, quem quiser acompanhar, ir lendo as respostas que forem sendo dadas.

Não vale comentários feitos pelo próprio a poemas seus ou a outros poemas.

Concordam? Pensem lá porque será.
Bom trabalho.

Criado em: 15/10/2011 14:56
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Aprender a comentar
sem nome
Ó Dona Gabrielas, você agora é que me lixou.
Você o que toma para dormir?
Olhe uma coisa, se você acha que para a nobreza das questões, das ideias, é necessário fazer prova, desculpe, mas a senhora é exactamente igual aos paladinos da punição, qual crime e castigo para a purificação das almas.
Desculpe, mas na minha opinião, é um perfeito disparate este seu tópico.
Com consideração, aquele que sabe.

Criado em: 15/10/2011 15:42
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Aprender a comentar
Colaborador
Membro desde:
3/9/2010 9:17
Mensagens: 548
Pois pode ser que tenha razão, mas o tópico é muito bom para ver as reacções; uma já está aqui, rs
Obrigada Marquinho.

Criado em: 15/10/2011 15:59
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Aprender a comentar
Luso de Ouro
Membro desde:
2/3/2007 19:42
De Queluz
Mensagens: 3857
Como ninguém se estreou ainda, tomo então a liberdade de ser a primeira.
Perfeitamente ao calhas, um dos mais antigos que abri:

http://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=4515

Comentário de Valdevinoxis:
Muito bem congeminado! Um texto escrito num tom decisivo mas com muita musica, quase melodioso. Muito conseguido.

Valodevinoxis



Criado em: 15/10/2011 18:18
_________________
*... vivo na renovação dos sentidos, junto da antiguidade das lembranças, em frente das emoções...»

Impulsos

coisa pouca
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Aprender a comentar
Colaborador
Membro desde:
3/9/2010 9:17
Mensagens: 548
Para a Cleo:
Um bom exemplo.
Não pude deixar de ler o texto e dizer aqui como o comentaria. Aliás, tentei, mas fui direccionada para outro site.

Aqui fica:

originalíssimo. um encontro em que todos os intervenientes foram convidados e nenhum faltou, pois até a esperança se fez presente porque invocada. e diga-se, até apareceram outros que não foram convidados, como o bom gosto, o talento, a criatividade, a simpatia e o bom acolhimento, como deve ser num encontro, tal como quando se publica um poema, se lê e se deixa a sua impressão.
foi uma delícia ler.
muito obrigada por ter permitido espreitar.

gabrielas

Criado em: 15/10/2011 18:53
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Aprender a comentar
sem nome
a isto, chamo: "CRÍTICA"





"Gostei de alguns poemas quando aparecestes mas caiste no erro de te meter em polémicas absurdas e em lutas que não levam a lado nenhum. Foi pena.
Podias ser um Baudelaire destes tempos e desperdiças o teu talento. Volta à poesia.
Encara os teus erros, já cometeste imensos.
Deixa os outros babarem-se com a tua verve poética.
Entrar num campo de batalha virtual ocupa tempo, mente e vida. Esta última é preciosa. Vive-a mas não a desperdices.
O poema está à tua espera.

Um grande abraço."

Criado em: 30/9 1:09
_________________
Carlos Teixeira Luis





-------------------------










"Azke a sua intervenção (e várias outras que já teve) não têm nada a ver com liberdade de expressão ou com a falta dela. O amigo pura e simplesmente agride, é beligerante e não deixa grande margem a diálogo.

Concordo em absoluto com o Carlos Teixeira Luis, é uma pena pois o Escritor (com E maiúsculo) perde-se e perde muito com a postura que adopta em situações de pacotilha, fazendo-as escalar. Não é útil para si, para o site e, nem sequer para quem o lê."

Valdevinoxis




-------------------------




ps: desculpem-me, aos autores, por citá-los.
ps2: não terminei.

Criado em: 15/10/2011 19:04
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Aprender a comentar
Colaborador
Membro desde:
9/4/2011 1:11
De Lisboa, Portugal
Mensagens: 1822
Parabéns Gabrielas pela excelente inciativa e tópico.

Bem estreio-me a seguir à Cleo.


O poema Escuridão:
http://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=194232

Um comentário que achei crítico e analítico:


"O seu 'eu' lírico é um corpo que descobriu a escuridão e que aprendeu a ama-lá. A fazer das suas melodias, as suas lágrimas. A fazer daquele imenso sangue o seu chão. Ama-a e recusa-se a deixá-la, pois como se despede, e permita-me citar: 'Perdi todas as almas,
Que me invadiram em Vida,
Agora há somente a doce escuridão!', ou seja, não tem nada a perder, nem mesmo nenhuma alma que a aguarde do outro lado por isso porque não ficar?"

Mas conseguiria encontrar outros exemplos de outros usuários.
Abraços e Felicidades.



Criado em: 15/10/2011 21:30
_________________
Open in new window
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Aprender a comentar
Colaborador
Membro desde:
27/10/2006 20:09
De Aguiar, Viana do Alentejo
Mensagens: 1997
Sem modéstia, o comentário é meu:

http://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=199778

Re: Para que desanimar?

É difícil ser-se original quando o tema é tão "batido". É necessária uma grande dose de imaginação e arte e você não a teve. Não é um demérito, simplesmente, uma forma de escrever ou estar que ainda não foi trabalhada.

Tenho que lhe fazer um reparo em relação a duas pequenas falhas de português na última quadra:

"Até tu desistis - te (deveria ser: desististe)
E agora eu também desisto
Em grandes dias me mentis - te (deveria ser: mentiste)
Mas agora tudo o existe entre nós já está visto"

De resto, tem uma escrita honesta e sem segredos.

Valdevinoxis


Criado em: 15/10/2011 23:47
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Aprender a comentar
Colaborador
Membro desde:
22/8/2009 4:28
De Porto
Mensagens: 3332
http://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=200132




Bom dia,

tento andado com pouco tempo mas sempre leio a maior parte dos teus poemas.
Consegues manter um bom equilíbrio entre o teu método de fazer poesia: com forte recurso à metáfora. Eu também e reconheço o perigo de nos perdermos na metáfora e ela nos engolir e deixar de haver mensagem ou história ou o mais leve sentido. Ao querer inovar arriscamos caminhos que a grande maioria não levam a lado nenhum ou então a "lados" onde estão todos os outros ou algum mestre. Trilhar o mesmo caminho dos mestres é uma forma de aprendizagem muito útil até encontrarmos o nosso próprio caminho.
Andas sobre um fio de aço esticado entre tudo isto e o teu equilíbrio é bom, na minha humilde forma de leitura.
O que acontece é que fazemos um caminho e depois voltamos atrás no mesmo - sucessivamente.
Reescrever os teus poemas e dar-lhes uma nova vida pode ser um caminho para ti - e sobretudo acreditar ferozmente neles, porque eles têm alma - logo vida.
Não caias no erro de sempre tentar o poema novo, e com isso fazendo sempre o mesmo poema. Depura-os e irás longe. Nem todo o feed-back daqui do Luso é útil. O melhor feed-back é o teu próprio.

Este é um comentário não só para este poema mas para todos os outros que não pude comentar nada.

Um abraço ou um beijinho, poeta Conceição Bernardino.

Carlos Teixeira Luis


Tenho outros se quiseres que exponha aqui mais comentários assim o farei.


Criado em: 16/10/2011 1:46
_________________
A coragem é a primeira das qualidades humanas porque garante todas as outras.
Aristóteles

meu Blog - http://amanhecer-palavrasousadas.blogspot.com

Blog da Lavra...Boletim de Poesia - http://lavraboletimdepoesia.blogspot.com/

@cartascemremetente
Transferir o post para outras aplicações Transferir


Re: Aprender a comentar
Luso de Ouro
Membro desde:
2/3/2007 19:42
De Queluz
Mensagens: 3857
Só mais este, se me permitem:

O texto está muito metafórico com laivos Pessoanos, alusivos à alegoria do Mito da Caverna de Platão.Os "vultos que [nos) rodeiam, sem rosto, sem futuro nem passado. De pé, sentados ou encostados a qualquer coisa firme que lhes permita descansar o corpo pesado, carregado de penas de uma vida amargurada, improvisando conversas de ocasião" serão, sem dúvida, aquilo que somos segundo as palavras de F. Pessoa que cito para que se veja o paralelismo, a profundida do teu texto na análise e reflexão que fazes sobre o ser humano:
"Neste mundo em que esquecemos/Somos sombras de quem somos"/ E os gestos reais que temos/no outro em que, almas, vivemos, São aqui esgares e assomos.

Comentado por juvepp

http://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=27381

Criado em: 16/10/2011 11:02
_________________
*... vivo na renovação dos sentidos, junto da antiguidade das lembranças, em frente das emoções...»

Impulsos

coisa pouca
Transferir o post para outras aplicações Transferir







Links patrocinados