https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Epitafio

 
sabe quem sou?
me diga
sei apenas
o que não sei...

A morte me visita todos os dias..
me puxa pelos quadris me toma
mas nunca me leva.

Ela me parece tão doce...
qualquer coisa
é doce diante do amargo
das desilusões.

A morte não é negra, escura e fria
ela doce.
Ela é ponto de encontro de todos os seres
Ela une todas as classes.

Doce dama que leva a todos
leve-me
desaprendi a viver.
me toma como a todos me tomaram
mas me leve
me chame para o abismo

não quero ser mais visitado por
corpos estranhos
quero voar para o equilibrio
total das coisas
me demito da vida e dela não quero
acerto nenhum.

aos imbecis e libertinos
meu grande bejo
adios




 
Autor
PauloSales
 
Texto
Data
Leituras
666
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Henricabilio
Publicado: 11/05/2010 17:08  Atualizado: 11/05/2010 17:08
Colaborador
Usuário desde: 02/04/2009
Localidade: Caldas da Rainha - Portugal
Mensagens: 6963
 Re: Epitafio
O cantico do inevitavel ouve-se à distância, como uma sombra que paira sobre as nossas cabeças.

Um belo poema!

Recordo-me que um filósofo - não me recordo qual - disse que o epitáfio é a ultima vaidade do homem, o que não deixa de ser verdade.

Um abraçooo!
**Abilio**