https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

“veniam sine”

 
" Nem colhe os cabos nem as velas ferra,
Odiei quanto houvera mais amado
E humilhei-me confesso e arrependido...
E o perdão, ai de mim! fora alcançado..."

Dante Alighieri - Inferno, canto xxvii, ver. 84/87


















na noite branca, esfregas as mãos. semblante áspero, aspecto sisudo
tentas obter um pouco de calor, como se as mãos assim esfregadas
meio às brumas de uma noite de inverno - pessoas vestem veludo -
trouxessem algum pouco de calor ao corpo inteiro, energias renovadas.





[e também]






uma janela de vidro fecha-se rapidamente. encerrando no calor do quarto
tens desejos de arrependimento, mas...nem pensas em querer pedir perdão.
teu arrependimento nada valerá. jazerá solerte . silente ficas enquanto parto






( és hipócrita)




..




por que ...











uma janela de vidro espancada pode abafar o som exterior,
tua voz não atravessa e vai refletir reflexos de raios do luar
seu arrependimento, grãos de areia arremessados ao redor
erro de juízo, ninharia palha ardendo sem deixa cinza voar.

teu arrependimento. jamais seja uma ponte para satisfazer
os caprichos de uma alma atormentada aguardando um milagre.
primavera passa, árvores preparam-se firmes no solo sequer
uma raiz solta da argila, nem uma folha que seiva não consagre





enquanto isso ...








aves cruzam o céu levando no bico os fragmentos angariados
construção de um abrigo seguro. dia e noite, haja chuva ou o sol,
teu sentimento continua cego. não te vejo nada fazer, denodados,
ingentes trabalhos apenas contemplar da insensatez triste rol

O mundo lá fora é imprevisível, teus desejos mesquinhos
não serão satisfeitos ante simples lágrimas cruas
pedes o perdão, ou voltas pelos mesmos turvos caminhos







então ...









teu sonho será em vão. um sonho curto pode ser muito pouco,
mas é muito diante de nenhum sonho, são desesperanças tuas
vertendo copiosas lágrimas sem perdão diante de ouvido mouco






Mas quando alguma vez foi








um diferente ?



 
Autor
shen.noshsaum
 
Texto
Data
Leituras
788
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
14 pontos
2
2
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 14/06/2013 15:40  Atualizado: 14/06/2013 15:43
 Re: “veniam sine”
não me importo se não tenho neste momento palavras preciosas e ou críticas a altura para dizer que apreciei o que li, mas; firmo que é um prazer dos 'mais grande' cumprimentar quem não trata como 'Res communis' a poesia.
meu abraço caRIOca

Enviado por Tópico
Conceição Bernardino
Publicado: 22/10/2015 19:03  Atualizado: 22/10/2015 19:03
Colaborador
Usuário desde: 22/08/2009
Localidade: Porto
Mensagens: 3332
 Re: “veniam sine”
adorei o que li, parabéns.

abraço