https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Saudade : 

desejo ardente.

 
Tags:  amor    vazio    sala  
 
Dói-me as meninas de meus olhos, cansadas.
De olharem para o vazio, em vão.
No outro lado da sala , cadeiras isoladas,
E triste chora o chão.

O tecto sente saudades do perfume que deixavas,
As madeiras sofrem, tentam se controlar,
Mas quando se lembram do Chão que pisavas,
Elas lacrimejam sem sequer pestanejar.

E eu olho ainda incrédulo, sem saber se choro.
E tua cadeira não se preenche.
A alma da sala não é mais a mesma.

Odeio-te pela tua ausência, e no fundo te adoro,
Mas o tempo voraz que me enche.
Mata-me , e passa devagar como uma lesma.



Do Nada vim e para O nada vou Por isso eu nada sou.

 
Autor
Poeta_Perdido
 
Texto
Data
Leituras
2421
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 26/02/2008 01:50  Atualizado: 26/02/2008 01:50
 Re: desejo ardente. P/POETA PERDIDO
UM POEMA BEM ELABORADO ONDE SE PODE VER A TRISTEZA E SEU OLHAR, AQUELA CADEIRA VAZIA QUE TANTO O FAZ MAGOAR.

SÃO AS SAUDADES DAQUELE PERFUME QUE ENCHIA TODA A CASA E SEU CORAÇÃO, HOJE LHE RESTA A ESPERANÇA E A ANSIEDADE DE ENCONTRAR DE NOVO A FELECIDADE.

UM ABRAÇO AMIGO COM VOTOS PARA QUE O AMOR DE NOVO LHE BATA A PORTA E POSSA VIVER EM PLENA FELICIDADE, PAZ E TRANQUILIDADE.

Open in new window