https://www.poetris.com/
Poemas -> Solidão : 

Martírio

 
Tags:  vida    reflexão    rimas    pensamentos    social  
 
Martírio
 
Estou desconectado do mundo digital
Ultimamente tenho ficado ligado com o mundo real
Encarando problemas, alterando os horários
Durmo quando o galo cacareja, um som programado
Insônia é para os fracos, estou mais para um zumbi encarcerado
Só me falta escrever sobre as paredes do meu quarto
Mas vejo um bom lado em estar tão apressado,
Deixei aquele amor incompleto, no passado
Agora enfrento os problemas do novo tempo
Após vários erros, mudei a maneira que penso
Mas ainda serei um palhaço até o fim, eterno feito o Antigo Testamento
Quando a velhice me alcançar, quero rir de tudo que eu já disse
Não quero me tornar um ser reprimido, com olhos de vidro
Quero ser um velhinho feliz, saltitante, quero sim.

Vejo por aí muitos criticando por eu ser assim
Alguns falam que sou homo, que eu deveria assumir e pronto
Não me zango, mas também não entro em pânico,
Pois acredito que, este mundo é um grande jogo
Há os bons, e os maus jogadores, sem qualquer humor
Mesmo que eu perca, saberei que sorri bastante, e isso que é importante
"Ah, mas sorrir não vai te levar adiante"
"Sorrir não é relevante, se importe apenas em construir um futuro brilhante"
Então estou tendo alucinações constantes,
Pois acredito que rir é, e sempre será, fundamental
Continuem me tratando e falando mal
Mas no final, eu ainda serei um palhaço sem igual.

Eu permaneço sozinho em meu circo
Ninguém para visitá-lo e falar comigo
Mas por sorte, no mês de junho eu me encontro distraído
E, mesmo que eu não ligue para os problemas,
Eles me telefonam e me causam enxaquecas
O meu calmante é me tornar um simples viajante
Talvez o que eu necessito seja um bom informante,
Para descobrir a melhor maneira de escapar desse inferno de Dante
O convívio com a depressão se tornou totalmente estressante
Escutei que talvez eu precise "arrumar" uma nova acompanhante.

Não sei bem o que está acontecendo
Não sei bem o que estou fazendo
Me distancio cada dia mais, e me perco, sem momento
Talvez eu não esteja nem mesmo vivendo
Talvez me afundei, feito o Titanic, e fico no fundo do oceano, me corroendo
Posso ter sido devorado pela solidão
E, sem perceber, fui levado para longe, adentrei a escuridão
Hoje me vejo diferente de como era antes, tenho medo de ter perdido meu coração
O que mais espero de 2017 é me reencontrar, e seguir uma direção
Mas não vou mudar meu bom humor, seja onde for
Mesmo depois de anos, quero es5tar levantando outros ânimos.

Eu estou perdido, estou triste?
Me sinto abatido, que dor é essa que persiste?
Talvez seja por conta do amor partido, não sei se é isso
Me vejo como um andarilho no deserto à procura de um rio
Mas que martírio.

 
Autor
AteopPensador
 
Texto
Data
Leituras
46
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.