https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

FRESTA ENTRE AS NUVENS

 
Por onde anda o sol nesse domingo que lhe pertence?
Por ter faltado ao trabalho dos homens sob sua luz,a primavera não aflorou, um amor se resfriou
e a sereia não cantou.
Sol nascente do Japão e da meia-noite escandinava!
Que se põe atrás da serra e se impõe sobre um horizonte talássico!

Sol matutino após a noite do sono perdido.
Sol desenhado no chão, na canga e na tatuagem de Zanza.
Sol de Manoela que ainda brilha na saudade!
Por onde anda esse sol de cada dia que tem chama de esperança, de vingança e outras paixões?

Sol que chora com a chuva, que com um vento faz a curva na rotação e translação de humores.
O sol imponente sobre as atrocidades do mundo e que também brilha num fim do túnel!
Ele se protege com esssas nuvens soturnas, onde a luz do mundo procura uma fresta nesses corações.

MEU BLOG:
reinodalira.wordpress.com

 
Autor
reinodalira
 
Texto
Data
Leituras
542
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Nanda
Publicado: 10/08/2008 23:56  Atualizado: 10/08/2008 23:56
Colaborador
Usuário desde: 14/08/2007
Localidade: Setúbal
Mensagens: 11191
 Re: FRESTA ENTRE AS NUVENS
Dalira,
Você não carece desse sol, você já é iluminado.
Abraço
Nanda