https://www.poetris.com/
Sophia Andresen : Intervalo I
em 25/05/2011 18:54:31 (1754 leituras)
Sophia Andresen



Eu só quero silêncio neste porto
Do mar vermelho, do mar morto

Perdida, baloiçar
No ritmo das águas cheias

Quero ficar sozinha neste espanto
Dum tempo que perdeu a sua forma

Quero ficar sozinha nesta tarde
Em que as árvores verdes me abandonam



( “ Coral” 2003, Lisboa, editorial Caminho )


Imprimir este poema Enviar este poema a um amigo Salvar este poema como PDF
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Transversal
Publicado: 27/05/2011 03:47  Atualizado: 27/05/2011 03:47
Colaborador
Usuário desde: 02/01/2011
Localidade: Fortaleza - Lisboa
Mensagens: 3720
 Re: Intervalo I
Sophia é sem dúvidas uma das maiores Poetisas, quer da Língua Portuguesa, quer a nível mundial, e escrevo o sem qualquer dúvida. Poetisa na tradição mediterrânica, cultura grega, a luz, o mar o amor, e por vezes o trágico eram os seus temas perdilectos.
“O verdadeiro artista não inventa, vê…consegue apreender na natureza, nos elementos, o elo primordial que une o Homem ao Universo” afirmou numa das suas entrevistas.
Era uma mulher de Fé, defendendo que a religião não condiciona o humano, “mas funda-o”. E para escrever, Sophia admitia precisar apenas de “paz, silêncio e liberdade”
Poetisa extraordinária, a ler sempre e sempre mais e mais.

Links patrocinados

Visite também...