Poemas -> Reflexão : 

A vida flui em degraus...

 
Open in new window
















A vida flui em degraus...

Nas estações,

do ano,

do ônibus, do trem.



E as pessoas sobem os degraus...

da fome no crescimento

depois revolta,

escola, saúde, emprego que faltam.



A vida flui em degraus...

Olhai o rio e o mar, poluídos

não limparam o que sujaram

e ao banho não proíbem.



Vede as flores neste setembro,

compra, antes que sobrem

folhas mortas ao chão

ou galhos quebrados na queimada.



A vida flui em degraus...

No corpo caído, do pedestre ao pingente,

nas vértebras, nos magros ossos,

no vazio das alças intestinais.



Agora, vê se consegues algumas flores,

quiçá algum pano,

alguma rede,

talvez boa reza, alguma cova ...



A vida flui em degraus...

Na morte pisas-te em falso.


AjAraújo, refletindo sobre um trágico acidente presenciado pelo poeta, em 1977.


 
Autor
AjAraujo
Autor
 
Texto
Data
Leituras
1259
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
6 pontos
6
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Amora
Publicado: 24/09/2009 13:23  Atualizado: 24/09/2009 13:23
Colaborador
Usuário desde: 08/02/2008
Localidade: Brasil
Mensagens: 4705
 Re: A vida flui em degraus...
A vida flui em degraus
Na morte pisas-te em falso.
Perfeito o porquê da queda!

Ando de salto alto tremendo de medo...

Muito bom, Araújo, um beijo.


Enviado por Tópico
Raule
Publicado: 27/09/2009 15:12  Atualizado: 27/09/2009 15:12
Super Participativo
Usuário desde: 23/09/2009
Localidade:
Mensagens: 103
 Re: A vida flui em degraus...
Falar de VIDA, eis tua marca, teu estilo e tua poesia.

Bela e tocante.

Abraço


Enviado por Tópico
Avozita
Publicado: 27/09/2009 17:50  Atualizado: 27/09/2009 17:50
Colaborador
Usuário desde: 08/07/2009
Localidade: Casal de Cambra - Lisboa
Mensagens: 4529
 Re: A vida flui em degraus...
Uma realidade.
Por vezes uma longa escada, que se sobe a pulso, mas que vale a pena...
Outras tão curta...que os degraus escasseiam...

Beijo