https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Dedicatória : 

Dia do Médico – há pouco a comemorar!

 
Open in new window


















A medicina – arte que abraçamos – avança
de forma inexorável, em conquistas e inovações tecnológicas
Na descoberta de novos procedimentos e terapêuticas
No decifrar do código da vida – o genoma

Com tanto progresso e desenvolvimento
Alcançados ao longo de séculos desde a anatomia de Galeno
O médico – figura que ainda goza de respeitabilidade na sociedade
(Cujos pleitos pelo Estado são ignorados,
Os salários são cronicamente aviltados,
Pelos seguros e planos de “saúde” explorados,
E pelas mazelas do sistema são sistematicamente responsabilizados.)

Paradoxalmente, exerce sua arte no limite da sua dignidade.
Sequer o ato médico tem a sua regulamentação em lei definida
Tampouco o esforço hercúleo de cuidar do bem mais precioso – a saúde
Tem a retribuição justa do seu trabalho em prol da vida

Médicos, de cuidadores passam a merecer cuidados da sociedade
(Que muitas vezes os vêem como saudáveis
Portadores de condições de saúde invejáveis
Não podendo sequer dar-se ao luxo de um descanso
Ou, de precisarem faltar ao ofício, por imprevisível adoecimento.)

Males omitidos, negados (ou sequer admitidos) pelos próprios médicos
Como o crônico estresse, as longas jornadas sem pausas, sem lazer ou ócios
O escasso tempo para se atualizar, assistir pacientes e tomar decisões
As oscilações do humor – ansiedade, depressão – as frustrações

Tornam a pessoa do médico especialmente frágil
(apesar da postura eivada de mitos e crenças equivocados de certa “imunidade”
que lhes seria conferida pela “Divindade”)
A buscar compensações para o combalido corpo-mente, em busca da alteridade
As dependências têm assim campo para se estabelecerem nesta vulnerabilidade
Por isso, estejamos atentos a cuidar de nós próprios e buscar ajuda de forma ágil...

Que haja um Dia da Saúde do Médico,
Quem cuida precisa ter (auto?) cuidado...
Infelizmente, este é um tema por demais relegado
Urge, precisamos deste olhar sobre nosso próprio comportamento!


AjAraújo, poeta e médico humanista, dedicado aos médicos em 18/10/09.
PS: Hipócrates, Juramento
http://greciantiga.org/arquivo.asp?num=0609
 
Autor
AjAraujo
Autor
 
Texto
Data
Leituras
2165
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.