https://www.poetris.com/
 
Textos -> Tristeza : 

acordar

 
e a luz feriu-lhe os olhos.acordou-lhe a pele em carne viva.impunha-se-lhe enorme,como uma estrada negra de sentido único,uma faca branca,crua e afiada.sem piedade,o tempo dava as mãos à rotina accionando o guindaste invisível,a engrenagem imparável.pendurada por cabos,dobrou os joelhos,forçou as articulações e sustendo o peso do corpo desdobrado,contrafeito,iniciou a respiração consciente.cada inalação pisando-lhe o peito,hematomas invisíveis marcados a cada movimento lento.
depois era preciso andar.olhar-se no espelho.lavar-se.vestir-se.comer...falar.


cruz mendes

 
Autor
Alexis
Autor
 
Texto
Data
Leituras
1210
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
16 pontos
16
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Moreno
Publicado: 29/10/2009 19:38  Atualizado: 29/10/2009 19:38
Colaborador
Usuário desde: 09/01/2009
Localidade:
Mensagens: 3486
 Re: acordar
Li e reli este texto carregado duma densidade pungente. Leva ao corpo que jaz no leito e apenas se move com grande custo e movimentos automatizados pela dor.

Abraço


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 29/10/2009 19:42  Atualizado: 29/10/2009 19:42
 Re: acordar
com frio custa mais a engrenar
quando o corpo é cúmplice dos lençóis...
que a força esteja contigo.
abraço.


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 29/10/2009 19:51  Atualizado: 29/10/2009 19:51
 Re: acordar
desculpa ser tão linear.
Abraço quente.


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 29/10/2009 20:16  Atualizado: 29/10/2009 20:16
 Re: acordar
Um prazer ver-te crescer com os teus textos. gosto muito de te ler Alexandra. Posso não comentar sempre, mas sempre te leio.
beijo


Enviado por Tópico
Margarete
Publicado: 29/10/2009 20:23  Atualizado: 29/10/2009 20:23
Colaborador
Usuário desde: 10/02/2007
Localidade: braga.
Mensagens: 1199
 acordar à alexandra.
sempre que me lês tendes a enfiar o peito na ponta da faca, hoje é a minha vez. e acerca do falar, há qualquer coisa em mim que urge soltar em palavras...

um beijo


Enviado por Tópico
HorrorisCausa
Publicado: 29/10/2009 20:36  Atualizado: 29/10/2009 20:36
Colaborador
Usuário desde: 15/02/2007
Localidade: Porto
Mensagens: 2699
 Re: acordar
...gostei particularmente do final do texto, pois são essas mesmas, as acções que nos impedem de ficar a dormir, mesmo que as rotinas nos esperem.

beijo


Enviado por Tópico
arfemo
Publicado: 29/10/2009 22:15  Atualizado: 29/10/2009 22:15
Colaborador
Usuário desde: 19/04/2009
Localidade:
Mensagens: 4812
 Re: acordar
...o peso de um quotidiano num qualquer rosto, num qualquer dia. muito incisivo e bem descrito, na sua densidade da escrita.

beijos Alexis
arfemo


Enviado por Tópico
fogomaduro
Publicado: 30/10/2009 00:08  Atualizado: 30/10/2009 00:08
Colaborador
Usuário desde: 06/08/2008
Localidade:
Mensagens: 1478
 Re: acordar
Belo o contraponto que nos descreve o fardo, a espessa lentidão do despertar, com a última frase, toda ela cheia de verbos carregados de energia e movimento, ainda que entremeados por pontos: «depois era preciso andar.olhar-se ao espelho.lavar-se.vestir-se.comer...falar.»

DM