Poemas -> Dedicatória : 

"Viva a tua poesia, sempre!"

 
Estares só,
sem dó,
com pena de ti,
carecida de voz,
perdidamente,
de alma despida
destituída de tuas melodias,
sem rima,
à chuva,
exposta à penúria,
à caridade,
vazia de alegria,
com teu coração ausente,

jamais te consintas,


Estares aqui,
na partilha de alguns momentos,
sabendo dar voz e sentido à realidade
incondicionalmente,
ciente,
que apenas tu serás capaz,
hábil para tirar os nós da tua vida,

inevitavelmente,

Estares entre nós,
de forma sagaz e assertiva,
fazendo frente ao tempo,
junto daqueles que comungam contigo o gosto pela escrita,
porque um poema faz parte de nós mesmos,
e com ele algo se desvenda e denuncia,

inexplicavelmente,

Porque a poesia quer-se viva,
e ninguém é feliz sem fé,
sem a bandeira da esperança hasteada no seu coração em cada dia,

verdadeiramente,

Queremos dançar ao som da eternidade que nos é dada por tuas palavras,
e ouvir o discurso que calas, poeta ou poetisa,

sempre!



Autor beatriz barroso


 
Autor
beatriz barroso
 
Texto
Data
Leituras
1186
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.