https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Destino Cruel

 
Sinto,
Que tudo que fiz até hoje,
Ficou reduzido a cinzas…
Cinzas que o vento levou…
Para longe foram,
E nenhuma ficou!

Cruel destino,
É apenas sofrer,
É ver o vizinho a rir
E eu não o poder fazer…

É esperar pelo amanha,
Sem recordações do presente,
Apenas desilusões,
Raiva e vingança,
Nada que me possa,
Servir de lembrança!

Trabalhar,
E quando receber o dinheiro,
Ele se evaporar…

Comprar,
Mas mal sair da loja;
Alguém vem logo roubar…

Querer comer,
Mas sem meios,
Para o fazer…

Nada,
Não levo nada;
Assim não quero viver,
Se for assim,
Prefiro morrer!

Sem sentido de vida!
Para quê cá estar?
A roubar emprego,
A quem dele,
Também pode estar a precisar

Mas isto não é justo,
Eu quero viver!
Ter filhos
E uma mulher!

Deus,
Muda meu destino,
Quero sorrir,
E de cabeça erguida sair!

COMENTEM!
Se leem nao custa comentar!
Deem-me força para continuar!
 
Autor
gustavobastoz
 
Texto
Data
Leituras
1996
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
JCC
Publicado: 28/02/2010 16:48  Atualizado: 28/02/2010 16:48
Participativo
Usuário desde: 02/01/2008
Localidade: Entroncamento
Mensagens: 43
 Re: Destono Cruel
Destono Cruel?

Enviado por Tópico
carolcarolina
Publicado: 28/02/2010 18:23  Atualizado: 28/02/2010 18:24
Colaborador
Usuário desde: 24/01/2010
Localidade: RS/Brasil
Mensagens: 9300
 Re: Destono Cruel
Olá amiguinho poeta!

Nossa quanta tristeza menino,mas são inspirações de poeta bem sei. Gostei embora ache triste.
Edite seu poema corrija o DESTINO que ficou DESTONO lá no título.

Bjo no teu ♥
♫Carol