https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Surrealistas : 

ABSTRACTO

 

Não me perguntem
Untem-me
Com mentiras
Não sou a razão
Perdão
Existo as escondidas.

Sou um estranho poderoso
Mentiroso
Marginal dos fatais
Envolvo-me com a ilusão
Adesão
Correspondente aos insensíveis
Desprezados por todos
Loucos
Aqueles que me olham
Com olhos misericordiosos
Odiosos
Esses mesmos
Não esperem por mim
Eu não vos pertenço
Tenso
Fico aonde estou.


Escrevo…para libertar as personagens que não consigo Ser!
________________________________________
http://catalogoluademarfim.blogspot.pt/

http://catalogoluademarfim.blogspot.pt/



 
Autor
Paulo Afonso Ramos
 
Texto
Data
Leituras
589
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
3
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Mel de Carvalho
Publicado: 03/08/2007 11:02  Atualizado: 03/08/2007 11:02
Colaborador
Usuário desde: 03/03/2007
Localidade: Lisboa/Peniche
Mensagens: 1562
 Re: ABSTRACTO
Um modo diferente de poetar. Gostei, sim senhor!
Abraço
Mel

Enviado por Tópico
Juli Lima
Publicado: 03/08/2007 11:35  Atualizado: 03/08/2007 11:35
Colaborador
Usuário desde: 02/08/2007
Localidade: Rio de Janeiro
Mensagens: 993
 Re: ABSTRACTO
Bom dia! Expressivo e reflexivo versejar. Um mergulho nos labirintos da alma. Bj poesia

Enviado por Tópico
Paloma Stella
Publicado: 03/08/2007 14:52  Atualizado: 03/08/2007 14:52
Colaborador
Usuário desde: 23/07/2006
Localidade: Barueri - SP
Mensagens: 3514
 Re: ABSTRACTO
Alguns pensam assim... "Do sentimento à razão, do abstrato até a emoção".
E digo-lhe que tudo isso, é nítido aos olhos profundos.

Beijinhos