https://www.poetris.com/
 
Mensagens : 

gosto

 
gosto das acácias, da sombra que todos aproveitam, do seu robusto porte. gosto das acácias pelas suas raízes, que ninguém vê, pela sua ligação à terra que a suporta. gosto. gosto do ar puro das sombras do tempo e do cheiro a terra molhada. e dos fortes, que ninguém vê ou que ninguém imagina, gosto ainda mais. gosto da natureza dos teus olhos robustos que nas sombras guardam as cores desta vida. gosto das árvores que guardam os seus sentimentos nas raízes da vida. gosto e gostar é sentir a vida das acácias...


Escrevo…para libertar as personagens que não consigo Ser!
________________________________________
http://catalogoluademarfim.blogspot.pt/

http://catalogoluademarfim.blogspot.pt/



 
Autor
Paulo Afonso Ramos
 
Texto
Data
Leituras
619
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
2
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Amora
Publicado: 24/11/2014 00:09  Atualizado: 24/11/2014 00:09
Colaborador
Usuário desde: 08/02/2008
Localidade: Brasil
Mensagens: 4763
 Re: gosto
Belo e aromático o poema, encantador!!!

Que bom voltar a vê-lo, Paulo!