https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

soube-te no calor do estio

 
soube-te no calor do estio
como quem se descobre

soube-te no cobre da minha pele
onde desenhaste o teu trilho

soube-me no brilho dos teus olhos
onde te sorrio

soube-me no rocio do teu beijo
que me percorre

e passo a passo
tu e eu
afluentes distantes
vindos da nascente de um antes
fomos nós
unidos na foz
de um abraço

 
Autor
AuroraRosado
 
Texto
Data
Leituras
1048
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
18 pontos
10
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Avozita
Publicado: 28/07/2010 22:15  Atualizado: 28/07/2010 22:15
Colaborador
Usuário desde: 08/07/2009
Localidade: Casal de Cambra - Lisboa
Mensagens: 4533
 Re: soube-te no calor do estio
Doce o teu poema amiga.

... unidos na foz
... de um abraço ...

O amor sempre presente. Adorei
Beijinhos
Antonieta


Enviado por Tópico
eduardas
Publicado: 28/07/2010 23:08  Atualizado: 28/07/2010 23:08
Colaborador
Usuário desde: 19/10/2008
Localidade: Lisboa
Mensagens: 3731
 Re: soube-te no calor do estio P/Aurora
Um poema cheio de sensualidade, onde o amor permanece.

bj
Eduarda


Enviado por Tópico
rosafogo
Publicado: 29/07/2010 00:02  Atualizado: 29/07/2010 00:02
Colaborador
Usuário desde: 28/07/2009
Localidade:
Mensagens: 9599
 Re: soube-te no calor do estio
Belo Aurora, que saudade de ler teus maravilhosos
poemas.
Este é muito bonito.

beijo


Enviado por Tópico
Beija-Flor76
Publicado: 29/07/2010 15:11  Atualizado: 29/07/2010 15:11
Colaborador
Usuário desde: 23/02/2010
Localidade: PORTUGAL
Mensagens: 2058
 Re: soube-te no calor do estio
Por mais voltas que a vida dê, existem coisas que nasceram para morrer juntas.

Belo sentido, lindo poema.

beijinhos
Beija-flor


Enviado por Tópico
Alter
Publicado: 29/07/2010 18:39  Atualizado: 29/07/2010 18:39
Participativo
Usuário desde: 28/07/2010
Localidade: Outro sítio que não aqui
Mensagens: 14
 Re: soube-te no calor do estio
como os afluentes se unem em busca da mesma foz, muito bonito.

abraço.