https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Mãos Vazias

 
Tags:  poema  
 




Das minhas mãos...solta-se a esperança
Numa angustia de palavras proibidas
No silêncio que me queima...na lembrança
Tudo que sobrou...mágoas sentidas

No meu desespero...caminho nas palavras
Nos labirintos do coração...adormeço
Na sombra da noite mergulhei...tu não estavas
Fecho as portas ao sonho...volto ao começo

Trago na alma...a noite e o dia
No abismo profundo...do meu passado
Procuro a felicidade...na minha fantasia
Procuro-me na noite...que vive a meu lado

Sou noite..sou escuridão...alma errante
Nos sonhos perdidos...procuro o destino
Nesta incerteza...de sentir pulsante
Restos de vida...deixo pelo caminho

Queria acordar...emergir das sombras
Esquecer esta dor...caminhar
Noite escura...que em mim tombas
Faz-me acordar...deixar de sonhar

Amortalhei-me...no esquecimento
Numa ansia louca de infinito
Rompi os laços do sofrimento
Chora a tristeza...nos versos que grito

 
Autor
RosaSolidão
 
Texto
Data
Leituras
955
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
rosafogo
Publicado: 24/11/2010 22:31  Atualizado: 24/11/2010 22:31
Colaborador
Usuário desde: 28/07/2009
Localidade:
Mensagens: 9599
 Re: Mãos Vazias
Triste, mas belo este teu grito. Não feches a porta ao sonho de te ler.

Beijo
rosafogo