https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Humor : 

POESIA - COMPADRE ALENTEJANO - QUE GRANDE CAGANÊRA!

 
Tags:  poema    poesia    humor    alentejano  
 
O compadre alentejano
no combóio prá Funchêra,
tem uma dor do catano,
dá-lhe grande caganêra!

Antes que algo ocorra,
corre a todo o vapor;
tá fechada aquela porra
e caga no corredor!

Muito mais aliviado,
todo ele é suor;
eis que é apanhado
porque chega o revisor.

O compadre sem acção
cheiinho de tefe-tefe,
diz o revisor, então,
- Vou já dar parte ao chefe!

Recuperando o fulgor,
diz o compadre sisudo:
- Oh, amigo revisor,
cá por mim pode dar tudo!

 
Autor
Morgado
Autor
 
Texto
Data
Leituras
2705
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.