https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Andar

 
Dimensões além,
Formas indefinidas,
Sinestesia mágica
Entre tudo e nada

Eu engatinhava

Balbucios, novidades
Largos caminhos,
Pequenos espaços
Perigos...
e desenlaços

Eu corria - e coriscava

Gritos e murmuros
Gargalhadas, choro
Êxtases, sustos
O instável
Em estado puro

A passos largos, eu tropeçava

Conversas, sorrisos
Mente fresca, corpo vívido
Tudo abrindo caminhos
Em vias de temor controlado...

Passo firme, eu caminhava.

Tropeços, subidas
Corridas, descidas
Quedas, saltos
No céu, no asfalto

Agora, fluência
Na inconstância
...isso há
de cessar?
Sim...
a cada dia
recrio
outra forma
de Andar

 
Autor
Siffert
Autor
 
Texto
Data
Leituras
714
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
5 pontos
5
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 31/01/2011 20:26  Atualizado: 31/01/2011 20:26
 Re: Andar
Parabéns poeta! Um poema genial e de profundidade filosófica. Me identifiquei com a última estrofe...


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 31/01/2011 21:21  Atualizado: 31/01/2011 21:22
 Re: Andar
olá poeta gostei muito de ler-te..
nessa fases hoje me identifico com essa "a cada dia recrio outra forma de Andar"...rsr
parabéns escreves muito bem
Nina


Enviado por Tópico
AnnaCarvalho
Publicado: 23/02/2011 22:51  Atualizado: 27/02/2011 21:54
Da casa!
Usuário desde: 29/10/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 437
 Re: Andar
Gostei do poema, parabéns...
Beijo, Anna Carvalho