https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Água boa de beber

 
Água boa de beber – Lizaldo Vieira
Quem disse que água não é mais a mesmaa água
Da mina
Cristalina
Pura
Nua e crua
Gostosa de tomar
Agora
É água com gás
Engarrafada
Mal dividida
Não é mais água da boa
De cozinhar
Não é de planta irrigada
Nem de vida viver
Engana-se
Mesmo com pau e pedra
Barranco
Represa
Enxurrada
Lixo
Esgoto
Ou mandinga
Água
É sempre água
Bendita
Bem vinda
Vida divina
Em abundancia
Mata a sede dos bichos
Revitaliza fauna
A mata
Ameniza o clima
Sem esse liquido
Ninguém passa
Definha
Dê-me um pote d’água
Em tenho sede
Água fria
Água benta
Água salobra
Salgada
Água dos campos
Das montanhas
Água da bica
Fonte de casa
Alegria na malhada
Com tanta sede d’água
Venha de onde vier
Quero dessa água sadia
Toda hora
Noite e dia
Água pura de beber


Q U E S E D A N E C U S T O d e V I D A - Lizaldo Vieira
Meu deus
Tá danado
É todo santo dia
O mesmo recado
La vem o noticiário
Com a
estória das bolsas
Do que sobe e desce no mercado
De Tóquio
Nasdaq
São paulo
É dólar que aume...

 
Autor
Lizaaldo
 
Texto
Data
Leituras
1555
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.