https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

A minha vida

 
Parece que o tempo acalmou,
Todo o mal que cá permanecia,
E dificilmente desaparecia,
Finalmente o vento levou.

Vou içar de novo as velas,
Tenho o leme reparado.
Agora sim estou preparado,
Sonho e rezo, para de novo vê-las.

A novo porto cheguei,
Nem mais uma lágrima derramei.
É tão bom e fácil de louvar,
Esta linda pessoa que estou a amar.

As minhas amarras posso largar,
Confio nesta terra em que abraço.
Sei que aqui neste terreno pouco escaço,
Razões não terei para duvidar.

O barco já não estava,
Novo sol neste dia brilhava,
Ao longe chuva se aproximava,
De novo em lágrimas me afundava.

Este porto não era seguro,
Agora aqui estou preso.
À minha volta tudo é escuro,
Apenas na consciência, um peso.

Não devia ter confiado,
Muito menos os prazeres escutado,
Devia ter sido desconfiado,
Pois sim, agora não estava entalado.

Que mais posso exemplificar,
Para a minha vida demonstrar.
Um triste marinheiro sem o seu navio,
Consegue ser como eu, sem qualquer desafio.


 
Autor
VariusEgus
 
Texto
Data
Leituras
721
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
5 pontos
3
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
varenka
Publicado: 01/04/2011 00:23  Atualizado: 01/04/2011 00:23
Colaborador
Usuário desde: 10/12/2009
Localidade:
Mensagens: 4211
 Re: A minha vida
Poeta,


Como gostei de ler teu poetar!


Mil beijos
Varenka