Poemas : 

Corpos E Almas

 
Corpos sorvendo a mesma bebida.
A poesia da paixão versando beijos,
no espelho orvalhada da emoção.
O relógio parado no tempo.
Pétalas de rosas repousando no lençol.
Um incenso no ar.
O sol do desejo bronzeando nossas peles e pêlos.
O rio do amor fluindo lento e intenso.
Uma canção embalando nossas fantasias.
Corpos e almas em comunhão.


Roberto Passos do Amaral Pereira


 
Autor
Roberto Pereira
 
Texto
Data
Leituras
863
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 03/10/2007 02:16  Atualizado: 03/10/2007 02:16
 Re: Corpos E Almas
Numa confluência explendida de Corpos e Almas traz um lirismo muito interessante, verdadeiro e simpático. Gostei muito das idéias expressas, estão bem ditas e são verdadeiras. Parabéns, Roberto Pereira, pela sua bela obra.
Saudações de Godi.

Enviado por Tópico
Carolina
Publicado: 03/10/2007 07:36  Atualizado: 03/10/2007 07:36
Membro de honra
Usuário desde: 04/07/2007
Localidade: Porto
Mensagens: 3422
 Re: Corpos E Almas
Corpos e almas em sintonia, nem sempre possível.

Era bom que em certas ocasiões o relógio parasse.

bj
Carolina