https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Meu imortal

 
Tags:  imortalidade    mortalidade    esperança...  
 


Meu imortal,
por onde vagueias?
Diz-me que não cometeste o erro fatal,
de corromper as veias.

Meu imortal,
ainda te lembras de mim?
Vagueio à noite de castiçal,
na esperança de te encontrar por aqui.

Meu imortal,
como eram tão mortais os teus passos,
que fazias acompanhar os meus.
Como ficaram agora tantos fracassos,
nos meus laçados e nos teus.
Ainda me lembro como eras alto,
como tinhas um cabelo forte e perfumado.
Quando te vi, ao meu coração fizeste logo um assalto
jurei-o teu, até depois de acabado.

Open in new window

Ainda choro…
Pelo vazio, pelas recordações, pelo macio,
por entre estas escuridões…
Ainda coro…
Quando fecho os olhos para reviver
os nossos momentos,
nunca julguei que o ‘fim’ fosse aparecer,
e levar consigo todos os fomentos.

Meu imortal,
aqui, nesta vida terrena ainda te espero.
Algo me diz que depois de todo o mal,
virás ver se ainda te venero.

Continuarei a lacar-me em lacrimosas,
continuarei a deitar-me,
e a fazer das minhas almofadas chorosas.
Na esperança que ainda haja uma união
entre nós,
que te dê o sinal, de que de aflição,
começo a apertar os nós.


'Dum vita est pO3tica'



Caros, leitores se o video da música detectar erro ao carregar play, aguarde uns segundos e avance na linha do tempo do video e volte a carregar play. Obrigados e espero que gostem.
 
Autor
P03tiza
Autor
 
Texto
Data
Leituras
1018
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
21 pontos
13
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 07/08/2011 18:25  Atualizado: 07/08/2011 18:25
 Re: Meu imortal - Para Rute
Rute, confesso que não gosto de música enquanto leio, mas você fez do jeito certo, pra mim: colocou o vídeo para quem quisesse tocá-lo, sem impô-lo ao ouvido do leitor, como muitos o fazem... Ouvi a música após ler, e ela me fez divagar... Gostei da música.

Quanto ao poema, me lembrou outra música(My Immortal, do Evanescence)...

Gosto de temas tristes e apaixonados assim como você escreveu... De alguém que vai embora, mas mesmo depois de tanto tempo, ainda é amado.

Muito bom poema, uma bela música, e uma divagação sofrida, pra mim...

Excelente.


Enviado por Tópico
Migueljaco
Publicado: 07/08/2011 21:59  Atualizado: 07/08/2011 21:59
Colaborador
Usuário desde: 23/06/2011
Localidade: Taubaté SP
Mensagens: 9285
 Re: Meu imortal
Boa tarde Nobre poetiza, suas ponderações tecem uma ambigüidade entre o real e o subjetivo para dar dramaticidade a cena que se faz instigante diante do contexto afetivo que se desenvolve esta trama de intensos desejos a reiteradas saudades, meus parabens pelo seu instigante poema, MJ.


Enviado por Tópico
Ghost
Publicado: 08/08/2011 01:23  Atualizado: 08/08/2011 01:23
Colaborador
Usuário desde: 09/04/2011
Localidade: Lisboa, Portugal
Mensagens: 1822
 Re: Meu imortal p/ P03tiza
Querida Rute.
Dou-te desde já os meus parabéns.
Um grande poema que favorito.

Adorei a música de todo.
Um poema que fala de uma alma semelhante, que imortal nesta eternidade e no seu coração... A este imortal que é tão seu semelhante como alguém que completa parte de ti e por quem chorou, por quem ainda verte lágrimas e aguarda... Na tua imortalidade que volte.

Muito bom.
Abraços e Felicidades.7



Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 08/08/2011 13:52  Atualizado: 08/08/2011 13:52
 Re: Meu imortal
Quando se vai deveria levar junto o amor
pena que sempre nos sobram as dores de amor!

gostei imenso do teu poema.
beijinho.
Isa


Enviado por Tópico
AdTe
Publicado: 08/08/2011 14:28  Atualizado: 08/08/2011 14:28
Da casa!
Usuário desde: 28/03/2011
Localidade:
Mensagens: 340
 Re: Meu imortal
As suas palavras têm um sentido tão forte,
tão sentido.
Construção simplesmente fantástica,
gostei de ler, e senti-me completamente envolta no teu versejar!

gostei muito,
é meu favorito :)


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 08/08/2011 14:29  Atualizado: 08/08/2011 14:29
 Re: Meu imortal
quero dizer-lhe que divaguei no poder imagético dos seus versos. me fiz silêncio. por isso perdoe-me se fui conciso ao comentar esse amor 'imorrível'. parabéns.

beijo, e aquele abração bem Carioca.

silveiradobrasil