https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

coisa reles sem utilidade.

 
morreu-lhe um peixe na boca.
as palavras falsas deixaram-lhe espinhas
na parca inteligência
e agora ela vê-se na exigência
de engolir um oceano

mas como carroça não aprecia peixe
albarda-se ela como besta
zurrando ruas fora
jogando letras ao desbarato
sem saber que no aparato
pouco dura
burra velha sem andadura.






 
Autor
José.Rui
Autor
 
Texto
Data
Leituras
581
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.