https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Desilusão : 

Sem Eira Nem Beira

 
Tags:  olhos    azul do mar  
 

Sem Eira Nem Beira

Mais um dia em que me sinto perdida
Perdida de mim, perdida no mundo
Será que o mundo me esqueceu!?
Ou sou apenas eu...que me esqueci.

Não creio...também nem quero acreditar.
Quando se nasce, em nosso destino,
Está escrito...tens que aprender a voar.

Sei que aprendi. Mas sem consentimento,
Caí aos poucos, sem ter asas p`ra voar.
Quero encontrar o meu eu...Verdadeiro

Eu já me procurei em cada belo jardim,
Só meus olhos, viram as flores do canteiro
Também procurei no azul do mar e do céu.
Só meus olhos viram tanta beleza sem fim!

Estou a ficar cansada de tanto me procurar.
Por mais que tente, sempre é procura em vão.

Meus olhos vêem toda a beleza do mundo
Só que meu coração está de mim tão perdido.
Que me faz andar como barco no mar á deriva.

Hoje sou mais um pássaro na asa ferido.
Sem ter eira nem beira,
Nem asas para puder voar.

Vou caminhando p`lo mundo,
Como se fora um vagabundo
Tentando o meu eu...encontrar.


Leo Marques

 
Autor
Leo Marques
 
Texto
Data
Leituras
2808
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
10 pontos
2
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Mariaa
Publicado: 08/12/2011 00:14  Atualizado: 08/12/2011 00:14
Colaborador
Usuário desde: 23/08/2009
Localidade: Braga
Mensagens: 2621
 Re: Sem Eira Nem Beira
E quando «te» encontrares amiga
vais sarar a tua ferida na asa
e voar muma melodiosa cantiga
e tudo dentro de ti em brasa!

E ABRAÇOS SIDERAIS
DA AMIGA AO INTEIRO DISPOR,
Maria«*+*» «*+*»