https://www.poetris.com/
 
Textos -> Escolares : 

A Vida e Poder de Saturno

 
Tags:  Joemar Rios  
 
Em um tempo muito antigo – o caos imperava – o filho da terra, era gerenciado pelo Céu. Uma raça de seres superinteligentes e fortes, chamados Titãs povoava a terra. O Céu, um deus poderoso e justo, percebe que seus filhos estão desobedientes, e irrita-se, envolvido de uma cólera muito furiosa, decide abortar-lhes no ventre da própria esposa, onde ficaria perpetuamente no ventre da Terra. Nunca mais me desafiaria, exclamou veementemente sua indignação.
A esposa subjugada nas suas entranhas teria ainda que conviver com essas pestes e com o assédio insaciável do marido. Um dia cansada de tal situação, ela, decide libertar um dos seus filhos, o filho querido Saturno, o casula de seus rebentos.
Ela, em momento de angústia e de estar cansada de tanta tirania, pede ao seu filho Saturno que a liberte de tal vil situação.
- Saturno, Saturno liberte-me da tirania de seu pai, conquiste filho o poder que emana do Universo! Saturno vê sua mãe chorando, em pranto, e ficando irado pergunta à mãe o que deveria fazer para libertá-la de tanta opressão. Ela entregando uma foice de diamante disse-lhe: - “tome e use-a da melhor maneira que puder”. O jovem Titã, ambicioso, ansioso e envergonhado com tal situação, toma uma real decisão.
- Colocarei um fim nisso mãe. Uma esperança de tempos melhores misturava esse ambiente perturbador. Ouve-se um grito terrível, era o pobre Céu, estava dormindo no seu grande leito acolchoado de nuvens, gritando com as mãos ensanguentadas sobre suas partes íntimas, grita mais uma vez e todo o Universo escuta.
- Meu filho porque fizestes isso comigo? Tu vieste ao meu belo azulado palácio me acordar com uma foice de diamante, traindo o seu velho pai no seu descanso. Quem estar por detrás desse plano maligno tentando matar-me afligindo-me a alma e meu corpo? Será sua mãe? Ouve um silêncio por parte de Saturno. Então Saturno grita para toda criatura do Universo ouvir:
- Isso é porque afligisse minha querida mãe e meus queridos irmãos! O clima é tenso e tenebroso, seu pai suspira e ecoa um som do seu ventre.
- “Deus morto, deus posto”! Exclamou:
Uma lembrança tenebrosa permeava sua mente, como uma cobra que assusta um homem fóbico: um cenário hostil, os testículos do Céu, boiando sobre o oceano, onde as ondas eram a vibração do banquete. O deus Céu ensanguentado sobre seu leito, dando seu último suspiro, essa angústia permeia seus pensamentos. Mesmo assim foi contar a sua mãe, eufórico, aparentemente alegre, porém um pouco confuso. Um peso e duas medias passa pela sua mente. Há um silêncio no Universo.
Agora o senhor inconteste de todo o Universo, era Saturno, como uma profecia oculta aos olhos do pai, e viva nos olhos da mãe. - Viva Saturno! Gritaram seus irmãos e sua mãe...


A marca de um homem não está na sua pegada na Lua, mas sim no seu legado.

 
Autor
JoemarRios
 
Texto
Data
Leituras
733
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.