https://www.poetris.com/
 
Textos -> Amor : 

A minha imaginação

 
Open in new window


A minha imaginação

A imaginação fica rodando na minha cabeça e às vezes acaba até me confundindo, tanto que decidi ultrapassar as barreiras da criação e fazer da minha imaginação um mundo real e para o êxito da obra ser perfeito, usei as mãos e as cores da alma para pintar.

Estou pintando um quadro na minha imaginação e ele já está quase pronto, só falta colocar o coração e aquecer para que ele comece a bater.

Fiz uma pintura em meio a muitas flores amarelas e cheguei até a pintar uma rosa vermelha nos cabelos dela, que não eram compridos e nem muito curtos, depois os pintei bem pretinhos, não sei por que acho a mulher de cabelos pretinhos sensual. Para combinar dei uma escurecida na maquiagem e pintei seus olhos de castanhos, pensei em fazer os olhos grandes e a boca carnuda, mas desisti, pois achei que ia ficar muito sexy, então acabei fazendo os olhos pequenos com uma boca bem delicada. Pintei uma mulher atraente e normal, confesso ter ficado até com vontade de beijá-la, mas resisti, pois o quadro não estava pronto.

Cheguei a imaginá-la sorrindo e a pensar que um dia ela terá um nome, mas que nome poderia ela ter e por que ela se mantém tão viva, já que é apenas uma imaginação?

A meditação aprofunda o pensamento na busca do ideal e é por essa busca que toda vez que penso nela mudo alguns detalhes tentando torná-la real, mas quanto mais eu tento, mais difícil fica de encontrar a realidade.

Às vezes, quando paro e fico concentrado em minha pintura, tento mudar a cor do cabelo dela, mas não consigo, não sei se é loucura, mas sinto que estou ficando apaixonado por ela.

Quando eu fico observando ela atentamente, chego a ver o seu sorriso lindo e a sentir sua vontade sedenta de viver, então coloco um vestido branco nela, só para vê-la desfilando e segurando o vestido, como se estivesse agradecendo o meu carinho por ela.

No dia em que eu tirá-la desse quadro, darei a ela um coração quente e mostrarei que a vida é muito mais gostosa, doce e saborosa fora dele.
Deixe-me terminar de pintar o seu rosto meigo, mas nem por isso a quero com personalidade fraca, quero que ela seja uma mulher forte e determinada.
Não sei por que, mas acho que eu estou ficando louco, louco, louco, pois a imagem não fica pronta, mas hoje eu termino, dou a ela um coração quente, tiro ela desse quadro e a levo para a vida real.

Quando você sair do quadro, por favor, não vá embora sem mim, não me abandone, espere e me dê a mão, pois preciso de alguém para me ajudar a aprender caminhar.

Agora estou aqui parado, não sei o que fazer e você nesse quadro só me observando. O que será que ela está pensando? Será que ela está dominando a minha imaginação e estabelecendo os traços do quadro?

Em um momento de meditação pensei que seria egoísmo querer ela para mim, talvez fosse melhor abrir a mão e deixá-la voar como um pássaro, voar bem alto e apreciar as belezas e maravilhas do mundo.

Eu acho que estou ficando louco, louco, louco. Minha imagem está pronta e agora vou colocar um coração quente nela, depois vou deixá-la decidir o caminho que lhe dará mais prazer e felicidade.

Coloquei o coração nela. Ela abriu os olhos e olhou para mim. Não se encantou comigo. Não me quis e foi embora me deixando livre para sonhar.


Paulo Ribeiro de Alvarenga
Criador de vaga-lumes


 
Autor
zzipperr
Autor
 
Texto
Data
Leituras
903
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.