https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Meu cemitério

 
Meu cemitério
 

Uma pobre alma perdida
Nada mais que estes terríveis restos
E mais um pouco...
Alguns ossos quebrados
E mais umas emoções decompostas
Tudo isso ainda está guardado
Dentro do cemitério assombrado
Meu cemitério...
E meu coração ainda não sabe como bater
Para esta doce morte que escorre de meus olhos.
Ainda dói
Dói profundamente
Como uma ferida envenenada sendo agitada
Como morrer e continuar sentindo a morte em sua alma,
Dói porque ainda posso sentir, mas tenho que fingir.
Essa alma esquecida,
A terrível dor física da discrepância da minha existência
Posso sentir queimando em meus ossos
Mais uma vez esta triste noção do meu sepulcro.
E esta terra negra encarando-me sob meus pés
As caveiras a gritar outra e outra vez o meu nome
Onde mais posso sentir esta dor me cortar
Quando todo o meu corpo parece estar mergulhado no limbo?
Mais uma alma perdida
E toda a mentira da paz eterna condena o meu ser
Porque estes terríveis restos apodrecidos
Alcançam todo o plano da minha angústia
E desta vez eu vejo dentro e profundamente dentro desta escuridão
Este cemitério frio, abandonado, assombrado
Em seu repouso eterno e sem paz
Jaz firmemente entalhado em meu enfraquecido coração...
Eu sei, bem sei agora
Este sentimento mortal e fúnebre
Eternamente bombeando, como um veneno entorpecente
Em cada uma das minhas frágeis veias
Em cada canto mortiço do meu ser
Em cada lágrima úmida esquecida em mim
Até na parte mais sombria e fria da minha mente
Sempre me mantendo acordada pra esta dolorosa
E sepulcral morte da minha alma.


Acho que estou apaixonada pela minha tristeza....

 
Autor
msrdany
Autor
 
Texto
Data
Leituras
4319
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
13 pontos
3
1
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 10/08/2012 19:55  Atualizado: 10/08/2012 19:55
 Re: Meu cemitério
... mensagem triste no seu todo, formando um ser descrente do início ao fim...o enunciado que o diga:


"Meu cemitério"

Abraços
Luzia

Enviado por Tópico
Ulisses.Borges
Publicado: 10/08/2012 20:30  Atualizado: 10/08/2012 20:30
Super Participativo
Usuário desde: 01/10/2011
Localidade:
Mensagens: 143
 Re: Meu cemitério
Drama, e ao fim de cada ato, limpas num pano de prato as mãos sujas do sangue dos poemas.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 13/04/2015 03:24  Atualizado: 13/04/2015 03:24
 Re: Meu cemitério
É um cenário bem triste esse e seu personagem tb
mostra o lado tétrico que algumas vezes a alma
humana tende a cair,mas acho que faz parte do amadurecimento
espiritual.
a lei do equilibrio assim define.

bjs,achei legal ler vc.

ઇઉeusouvc