https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Esperança : 

A FLOR NO ASFALTO

 
Tags:  amor    flor    humana    verdadeira    asfalto    singela  
 


Fala-me
das tuas mágoas,
dos teus ressentimentos,
e da tua amargura.

Falar-te-ei, também,
das minhas tristezas,
das minhas
indiferenças
e do meu desamor.

Depois

Procuraremos
- juntos –
os motivos
do AMOR,
que faz brotar
a FLOR
Singela e verdadeira
No asfalto
concreto
Da nossa
pequenez
Humana.

Saleti Hartmann
Cândido Godói-RS

 
Autor
SALETI HARTMANN
 
Texto
Data
Leituras
1793
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Caio
Publicado: 19/10/2012 04:11  Atualizado: 19/10/2012 04:11
Colaborador
Usuário desde: 29/09/2011
Localidade: Olinda, Pernambuco
Mensagens: 1148
 Re: A FLOR NO ASFALTO
bem, esse negócio de flores nascendo no asfalto
não é muito original, já que o Drummond já fez


"A flor e a náusea

Uma flor nasceu na rua!
Passem de longe, bondes, ônibus, rio de aço do tráfego.
Uma flor ainda desbotada
ilude a polícia, rompe o asfalto.
Façam completo silêncio, paralisem os negócios,
garanto que uma flor nasceu.
É feia. Mas é flor. Furou o asfalto, o tédio, o nojo e o ódio."

mas quem sou eu pra criticar? já usei isso também.
é uma idéia muito interessante.

até hoje não gosto de poemas que usam maiúsculas
pra destacar certas palavras. sou a favor
de deixar o leitor destacar as palavras que ele quiser.

esse poema é, pra mim, uma junção de lugares-comuns.