https://www.poetris.com/
 
Textos : 

A poesia é um inutensílio

 
A poesia é um inutensílio. A única razão da poesia é que ela faz parte daquelas coisas inúteis da vida que não precisam de justificativa porque elas são a própria razão de ser da vida. Querer que a poesia tenha um porquê, querer que a poesia esteja a serviço de alguma coisa é a mesma coisa, por exemplo, que você querer que um gol do Zico tenha uma razão de ser, tenha um porquê, além da alegria da multidão. É a mesma coisa que querer, por exemplo, que um orgasmo tenha um porquê. É a mesma coisa que querer, por exemplo, que a alegria da amizade, do afeto, tenha um porquê. A poesia faz parte daquelas coisas que não precisam ter um porquê. Pra que porquê?


Paulo Leminski Filho
( 24/08/1944 — 07/06/1989)
Autores Clássicos no Luso-Poemas

 
Autor
Paulo Leminski
 
Texto
Data
Leituras
6473
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
11 pontos
1
1
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
ritadd
Publicado: 01/03/2013 10:03  Atualizado: 01/03/2013 10:03
Participativo
Usuário desde: 15/01/2013
Localidade:
Mensagens: 27
 Re: A poesia é um inutensílio
Estou a filosofar, Beijim.