https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

“Querência”

 
Tags:  espera    angústia    imagem    miragem  
 
A ideia de que o amor estava em dupla
O fez esperar por várias horas.
Na cama:
A seda, o espaço e a fragrância.
O relógio na parede denunciava, com desdém:
“Não está havendo reciprocidade”.
Mas ele não levava a sério... E esperava.
Uma garrafa de vinho escorria em sua taça
Sua incapacidade de enxergar o que existia
O induzia a trair os seus sentidos.
E a imagem do corpo nu no espelho
Era o reflexo infiel do imenso vazio
Que habitava ao seu lado.

Jairo Cerqueira


Adoro ser envolvido pela força incomensurável das palavras. Tento me encontrar nesse labirinto chamado semântica, mas sei que ainda há muitos lugares para percorrer, até que me ache...perdido.
Sou uma centelha entre o Acaso e o Maktub.

 
Autor
BabajiJairo
 
Texto
Data
Leituras
2885
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
6 pontos
6
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Srimilton
Publicado: 15/03/2013 01:50  Atualizado: 15/03/2013 01:50
Colaborador
Usuário desde: 15/02/2013
Localidade: Nenhuma
Mensagens: 1844
 Re: “Querencia”
A tristeza aí é funda. A poesia denuncia a angústia do vazio da alma(?). Todos os escritos que leio, aqueles que mergulham, vejo-os por um viés transcendente. A alma grita usando a voz mundana,e, as vezes, quem escreveu ou construiu a obra de arte não vê, ou vê e se faz que não vê, ou vê mesmo! O homem berra suas angústias usando os símbolos que tem à mão. Mergulho nos seus escritos não à toa. Vejo-os assim. São gritos, são buscas... pipoca por todo os lados, transbordam uma fala bem abaixo da superfície. Assim vejo e assim penso. E vou.
Um belo escrito! Belo e triste!

PAZ!

MF.


Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 15/03/2013 01:53  Atualizado: 15/03/2013 01:53
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 16687
 Re: “Querencia”
Poeta
Belo e sentido poema! Adorei!
Parabéns!
Beijos!
Janna


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 15/03/2013 03:00  Atualizado: 15/03/2013 03:00
 Re: “Querência”
a incompletude da luxúria do prazer pelo prazer coberto por um véu plúmbeo refletido no verso a verdadeira situação; irreversível da alma, vazia. lendo-o com meu olhar cotidiano...
ao Dom Jairo, meu 'abraçaço' bem caRIOca