https://www.poetris.com/
 
Mensagens -> Desilusão : 

Enigma do Amor

 
Tags:  amor    saudade    dor    tristeza    reflexão    sonho    ilusão  
 

Elevo meus olhos à formosura do teu rosto, a observar cada movimento dos teus olhos, que parados fingem não olhar para os meus. Compreendo, pois aí está uma resposta na qual me pergunto; como enganar um sentimento? Foi olhando para os teus olhos que descobri um sentimento de malícia, o brilho surpreendente de um olhar assustado, querendo amar... Descobri que existe um motivo forte para desejá-lo, olhando em teus cabelos então encontrei inspiração, longos cabelos como a noite que se perde na escuridão. Observando seu corpo eu me perdi quando me salta uma vontade louca de possuí-la. Você veio não sei bem de onde, só sei que me fez amar, tuas palavras são como correntes que me cerram em um labirinto de prazer. Admira-me como quer, sem que eu possa me defender, sou escravo das tuas insinuações, me devoras com voraz preenchimento... Neste calabouço, procuro pelo meu subconsciente, mas não o encontro por estarem perdidos nos teus desejos. Procuro forças em meu corpo surrado, consumido pela vontade de te amar, paro então para pensar se me resta ao menos a vida, pois até ela perdi, e sei que não haverá retorno, porém se não mais retornar é por que a ti tenho entregado a vida, estarei amordaçado e feliz, não mais vou precisar lutar com minha própria vida para ter a sua.




Marcelo Henrique Zacarelli

*** Carta de um homem que perde a lucidez ao imaginar estar amando a mulher amada. ***


Pelo autor Marcelo Henrique Zacarelli
Itaquaquecetuba, Janeiro de 1990 no dia 02.
 
Autor
Marcelo
Autor
 
Texto
Data
Leituras
1461
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.