Poemas -> Amor : 

Culto

 

Culto

Nus, acordamos todas as manhãs
Numa intimidade lasciva,
Infiltrados, dentro, um do outro...
No chuveiro, sons de torneira se abrindo...
Pela fresta da cortina vejo
Sobre seu corpo,
Gotas d’água ao cair,
Botões róseos, lindos, desabrocharem...
Extasiado, louvo a natureza,
A sua obra-prima...

 
Autor
José Augusto de Oliv
 
Texto
Data
Leituras
3817
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.