https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

INDIFERENÇA

 
Open in new window


INDIFERENÇA


"A Poesia tem comunicação
secreta com o sofrimento do homem"
- Pablo Neruda –


Ouça...
O diálogo da noite com os raios da lua; o cantar do vento na ramada em parceria com os cães que ladram na rua de madrugada...
É a vida presente poetizando ruídos pra fazer companhia a tanta gente carente...

Pudesse
o mundo saber da amargura quando finda o sonho ao chegar a velhice, não construiria muros ao redor pra ocultar a própria indiferença...
Não haveria o riso deposto a contragosto em sua boca de beijos ausentes, vazia de palavras de amor...

Não entenderia
tão pouco, a falta de brilho que tem um olhar enrodilhado ao longe a esperar por ninguém...E, pra perceber o soluço sustado no peito que serpenteia pra se libertar, seria preciso olhos de ver, ouvidos de ouvir e, um coração que soubesse auscultar...

Ah!...Onde a luz que tarda a acender por dentro
desse mundo íntimo, tão particular?

Que cegueira é essa que impede de ver aquele olhar molhado, da lágrima que escorre sem freio, no frêmito do seio, a transbordar a agonia e os "ais" em tantas noites frias, no espaço vazio de camas grandes demais?...

Possa o amor que transcende os tempos suavizar como faria um ungüento, o tormento que dói em alguns, por causa de tanta incapacidade de amar...


Maria Lucia (Centelha Luminosa)



Por não saber do brilho das estrelas,
alumio veredas dentro de mim


Open in new window


 
Autor
Semente
Autor
 
Texto
Data
Leituras
2278
Favoritos
5
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
87 pontos
27
10
5
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 30/11/2014 22:11  Atualizado: 30/11/2014 22:11
 Re: INDIFERENÇA
Salva-me, Senhor, do horizonte
sem estímulo ou recompensa
onde o amor equivale à ofensa.

De boca amarga e de alma triste
sinto a minha própria presença
num céu de loucura suspensa.

(Já não se morre de velhice
nem de acidente nem de doença,
mas, Senhor, só de indiferença.)

Cecília Meireles,



Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 30/11/2014 22:13  Atualizado: 30/11/2014 22:13
 Re: INDIFERENÇA
lembra o que te falei quando escreveu sobre o "DESASSOSSEGO DO POETA"? Pois é...vc está criando esse hábito...de me emocionar. "É a vida presente poetizando ruídos pra fazer companhia a tanta gente carente..." E há tanta carência...de sentimentos e de pessoas...isso me machuca...ver isso, saber disso, me machuca. Existiram dias que não prestava atenção, que preferia não ver...mas hoje, parece que tudo veio de uma só vez...Lindo demais!!! Vc é simplesmente, e com todo o respeito, sensacional. Abração


Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 30/11/2014 22:55  Atualizado: 01/12/2014 00:20
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 16048
 Re: INDIFERENÇA
Parabéns Semente
Perfeito! Só destaco que a carência e indiferença não é sentida apenas por idosos, é geral, independente da idade! Beijos!
Janna


Enviado por Tópico
fernandamoreira
Publicado: 01/12/2014 00:03  Atualizado: 01/12/2014 00:03
Colaborador
Usuário desde: 13/01/2014
Localidade: Sao Paulo
Mensagens: 2450
 Re: INDIFERENÇA
O esquecimento

Dormi
um sono tão justo
que esqueci de apagar a luz do quarto
cansada por ter motivos de perder tanto tempo
tentando lembrar de quem já havia partido
esquecimento
tenho esquecido
de dizer bom dia
e de ir embora
e de esquecer você
breve esquecimento de mim mesma...


Obrigada por partilhar

bjnhos Nanda


Enviado por Tópico
fernandamoreira
Publicado: 01/12/2014 00:03  Atualizado: 01/12/2014 00:03
Colaborador
Usuário desde: 13/01/2014
Localidade: Sao Paulo
Mensagens: 2450
 Re: INDIFERENÇA
O esquecimento

Dormi
um sono tão justo
que esqueci de apagar a luz do quarto
cansada por ter motivos de perder tanto tempo
tentando lembrar de quem já havia partido
esquecimento
tenho esquecido
de dizer bom dia
e de ir embora
e de esquecer você
breve esquecimento de mim mesma...


Obrigada por partilhar

bjnhos Nanda


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 01/12/2014 00:38  Atualizado: 01/12/2014 00:38
 Re: INDIFERENÇA
Li, reli e senti, coisa mais linda, levo comigo, bjos poetisa.


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 01/12/2014 11:35  Atualizado: 01/12/2014 11:35
 Re: INDIFERENÇA
Olá semente,aborda lindamente o tema, de forma triste e

poética. infelizmente os valores simples e,importantes
ficaram de lado, num egoísmo sem par
Parabéns. Abraço amigo.
Obs. Cecilia Meireles, também minha musa.
Bom dia!:


Enviado por Tópico
Migueljaco
Publicado: 01/12/2014 12:46  Atualizado: 01/12/2014 12:46
Colaborador
Usuário desde: 23/06/2011
Localidade: Taubaté SP
Mensagens: 9267
 Re: INDIFERENÇA
Bom dia Maria Lucia, seus versos nos evidenciam que ah uma carência enorme disseminada mundo a fora, e popucas pessoas com sensibilidade suficiente para perceber tais circunstâncias, e dentre estas pocas pessoas estão os poetas que se sensibilizam com praticamente tudo que se passa diante dos seus olhos, as margens dos seus sentimentos, parabéns pelo contagiante enredo poético, eu te desejo uma semana repleta de paz, MJ.


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 01/12/2014 14:32  Atualizado: 01/12/2014 14:32
 Re: INDIFERENÇA
Que me aconteça tudo
Até perca a minha crença
O mundo me deixe mudo
Mas não morra, de indiferença!

Deixei-me naufragar nas tuas palavras…

Beijo


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 01/12/2014 14:39  Atualizado: 01/12/2014 14:39
 Re: INDIFERENÇA
um poema que sensibiliza o leitor para esse período da vida que pode ser tão solitário quanto a imagem de uma árvore anoitecendo em árida paisagem. muito belo o teu poema. parabéns.


Enviado por Tópico
Barbozza
Publicado: 01/12/2014 14:50  Atualizado: 01/12/2014 14:50
Colaborador
Usuário desde: 24/07/2009
Localidade: Brasil - Alagoas
Mensagens: 1427
 Re: INDIFERENÇA
Belo Semente,

Ouça...
Pudesse o mundo saber,
Não entenderia tão pouco, a falta de brilho,
Onde a luz que tarda a acender,
Que cegueira é essa que impede de ver,
o amor que transcende os tempos.

o resumo de seu poema; Abraço!


Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 01/12/2014 21:04  Atualizado: 05/12/2014 23:59
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29201
 Re: INDIFERENÇA
Manhãs de um hoje que nosso olhos vem sonhos de um realizar onde a luz dos incapazes, não sabem se diversificar um olhar inocente onde a sabedoria esta nesse ser.

As indiferenças são catalogadas pelos desiguais que não conhecem o igual, mas constroem a desigualdade.

Enviado por Tópico
RayNascimento
Publicado: 01/12/2014 21:46  Atualizado: 01/12/2014 21:46
Membro de honra
Usuário desde: 13/03/2012
Localidade: Monte Roraima - Brasil
Mensagens: 6400
 Re: INDIFERENÇA
Quisera muitos ter
Como tu,
A luminosidade em versos maduros
Como "INDIFERENÇA"
Obgada pela partilha
Ray Nascimento
Open in new window


Enviado por Tópico
Eureka
Publicado: 02/12/2014 11:03  Atualizado: 02/12/2014 11:03
Colaborador
Usuário desde: 02/10/2011
Localidade: Lisboa
Mensagens: 4212
 Re: INDIFERENÇA
Qual Semente, que germina, cresce e desabrocha numa flor bela e única.

Este seu poema toca numa das coiss mais sérias da Vida, a solidão na velhice.
Um tema tão sério para mim, que acompanho directamente, sempre que posso, junto dos nossos avós solitários.

Agradeço-lhe a partilha, de forma tão bem conseguida, muito necessária a sensibilizar todos os nossos corações e razões, para a existência de tantas almas, que no final de suas vidas, se encontram sós, por diversos designios. São pessoas que sofrem com a solidão, com a indiferença das demais que não as vêem, como se estivessem presentes apenas em espiríto.

Seu maravilhoso poema diz tudo o que importa, e fá-lo com muito rigor. Um poema belo, único replecto de sensibilidade, e para o qual lhe presto minha homenagem por partilhar.

Adorei ler.
Parabéns

Um beijinho
Eureka