https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Tristeza : 

ROTINA PASSAGEIRA

 
Tags:  poema  
 
ROTINA PASSAGEIRA
 
ROTINA PASSAGEIRA
(Jairo Nunes Bezerra)

Solitário agora neste adiantado entardecer,
Vejo raios solares que deixam de ser vivenciados...
Isso não queria ver,
Mas os meus desejos não são agraciados!

E a escuridão chega de mansinha,
Roubando de minha presença inatingível beleza
Foram-se tudo até a visão que era só minha,
Substituída por nova realeza!

A substituição unilateral não me agradou,
Vivencia crescente isolada me hostilizou,
Figurativa passageira em espaço mal visualizado!

Falta-lhe a atração física de uma mulher ativa e bela,
Realçam-te em pintada tela,
Com valor abalizado!

 
Autor
Jairo Nunes Bezerra
 
Texto
Data
Leituras
912
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.