https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

salve as águas e doce rio lagartixo da Capela

 
Salve águas e doce rio lagartixo
Salve santas águas, boas de beber do VELHO E BOM Lagartixo da Capela - Por Lizaldo Vieira
.A cidade dorme, os sábios oscilam, a plebe inerte está , só a vida não cochila no reinventar dos arranjos do novo amanhã que não se cansa do por vi com águas puras
Salve o santo líquido de Capela minhas portas e janelas abertas para um futuro de cinzas que nenhum fogo selvagem do crime, vindo do canavial que comprometa com queimadas ao acesso para o pingo. salvem ao mais importante dos líquidos. Salve as águas de todos os março do velho e bom lagartixo. O melhor de nosso município está lá na mata do junco. Vem da mata a vida que tanto bem fax aos capelenses. Água para o futuro, tudo a preservar, nada a perder, desperdiçar, nessa e nem nas futuras gerações. No 22 de março, você sergipano, brasileiro e capelense celebrem o que possui de melhor na bendita cidade das águas do rio lagartixo, patrimônio sagrado da rainha dos tabuleiros, nossa. Senhora da Purificação da capela. Nem um mel, a cabaça, o açúcar, e o etanol, existiam nas hostes se não fossem as águas sagradas das nascentes do fomento de vida local. Não ao fogo dos canaviais que tanta ameaça nos traz aos doces refúgios e mananciais. Lutemos cotidianamente. Pra ter sempre preservadas as santas águas puras e límpidas do nosso santo rio lagartixa. Esse poema é oferecido por um filho seu na semana da águia, capelinha de pingos doces d’água boa de beber, queremos miss chuviscos e pingos em nosso chão, que nunca fostes princesa pois sempre será a nossa eterna rainha dos tabuleiros. Salvem a Mata do Junco, em suas caracterizações florística, as ocorrência de 100 espécies, distribuídas em 74 gêneros e 37 famílias, predominando as famílias Poaceae, Cyperaceae, Myrtaceae, Fabaceae, Asteraceae e Rubiaceae. Salvem a fauna registrada ali com ocorrência de 23 espécies de mamíferos, 20 de anfíbios, 18 de répteis, 23 de mamíferos e 134 de aves e, suas 128 espécies de aves pertencentes a 41 famílias. Das espécies identificadas, onde dez foram classificadas como endêmicas do Brasil e cinco endêmicas da Mata Atlântica, ou seja, a Pyriglena atra, Hemitriccus nidipendulus, Ramphocelus bresilius, Hylophilus poicilotis eThalurania glaucopis. Três espécies estão em alguma categoria de risco segundo a IUCN, o beija-flor-de-costas-violeta - Thalurania watertonii quase ameaçada, olho-de-fogo-rendado - Pyriglena atra em perigo e chorozinho-do-papo-pretoHerpsilochmus pectoralis - vulnerável.
Salvem as espécies da flora e fauna encontradas, o RVS protege o principal manancial de abastecimento público da cidade de Capela - o riacho Lagartixo, atributo que reforça a sua importância, enquanto mantenedor de bens e serviços ambientais e principal refugio do seu mais nobre morador que é o calicebuscoimbrai – macaco guigó de Sergipe.
Esse texto poema de pura reflexão sobre a semana da água é do filho da terra para a amada capela, a sempre santa e bendita rainha dos tabuleiros. Rio Lagatixo em Capela SE.
A cidade dorme, os sábios brincam de ver o perigo que ronda entrono. Muitos vacilam, oscilam pro mal, a plebe inerte, nem sente, só a vida não cochila no reinventar dos arranjos do novo amanhã que não se cansa do por vi com águas puras e correndo nas nascentes tranquilas e torneiras que enchem o pote da população...
Salve o santo líquido de minha e nossa Capela, minhas portas e janelas abertas para um futuro de cinzas ? que nenhum fogo selvagem ou criminoso vindo do canavial não nos comprometa o acesso. Salve mãe natureza tão rica em beleza nos detalhes e cenários detalhados do mais importante dos líquidos, O nosso H2O. Salve as águas de todos os março do velho e bom lagartixo. O melhor de nosso município está lá na mata do junco. Vem da mata a vida que tanto bem faz aos capelenses. Água para o futuro, tudo a preservar, nada a perder, desperdiçar, nessa e nem nas futuras gerações. No 22 de março, você brasileiro e capelense celebre o que possui de melhor na bendita cidade das águas do rio lagartixo, patrimônio sagrado da rainha dos tabuleiros, nossa. Senhora da Purificação da capela. Nem um mel, a cabaça, o açúcar, e o etanol, existiam nas hostes se não fossem as águas sagradas das nascentes do fomento de vida local. Não ao fogo dos canaviais que tanta ameaça nos traz aos doces refúgios e mananciais. Lutemos cotidianamente
.pra ter sempre preservadas as santas águas puras e límpidas do nosso santo rio lagartixo. Esse poema da semana da água para nossa capelinha de pingos doces d’água boa de beber, queremos mais chuviscos e pingos caindo e perenizando em nosso chão, que nunca fostes princesa pois sempre será a nossa eterna rainha dos tabuleiros.
Abraços do seu filho poeta - Lizaldo Vieira.
Esse poema de pura reflexão sobre a semana da água é do filho da terra para a amada capela, a sempre santa e bendita rainha dos tabuleiros.
Que nenhum dos seus viventes deixem que nenhum mal lhe acontece e não impeçam sua estada saudável entre nós ....


Q U E S E D A N E C U S T O d e V I D A - Lizaldo Vieira
Meu deus
Tá danado
É todo santo dia
O mesmo recado
La vem o noticiário
Com a
estória das bolsas
Do que sobe e desce no mercado
De Tóquio
Nasdaq
São paulo
É dólar que aume...

 
Autor
Lizaaldo
 
Texto
Data
Leituras
1059
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
21 pontos
1
2
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 25/03/2015 11:53  Atualizado: 25/03/2015 11:53
 Re: salve as águas e doce rio lagartixo da Capela
Adoro
seu poema terra, poema água
torrencial de vida
vibrante
real
maravilha