https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Dedos compridos sem flores

 


Open in new window





O que esperas dos homens mágicos das letras?

Se eles, despem os sentidos dos gestos, pelas palavras recônditas da boca …
Ocupando o lugar da seda roupa ….

O que esperas desse assoprador de flores, com olhos de Inverno?

Se os seu vocábulos dedos, são alfaias que dedilham
O crescimento das sementes
Induzem em erro
O coração …
Deixando as searas arrepiadas
Do corpo
Sem explicar ao âmago,
O sentimento
Com todo o tempo
Que requer o verdadeiro amor …

Na verdade
O sabor da sede mel
Nasce na cândida e frágil flor ….
Assemelha-se á doçura tua
Nascida de uma gota que faz amor com outra
Num brotamento angelical de amar e de multiplicar
A generosidade de existir
Como afecto,
Em tudo que se li liga ao coração …

Visível na tactilidade da pele
Forrada de sonhos …

Audível na solidão
Dos teus ombros
Murchados
Esperando o raiar dos braços
Num abraço libertador …







 
Autor
Ab.imo.pectore
 
Texto
Data
Leituras
506
Favoritos
4
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
45 pontos
3
5
4
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 10/02/2016 19:11  Atualizado: 10/02/2016 19:11
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 16269
 Re: Dedos compridos sem flores
Poeta
Perfeito! Levei!
Beijos!
Janna

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 10/02/2016 19:27  Atualizado: 10/02/2016 19:27
 Re: Dedos compridos sem flores
'dedos compridos sem orquídeas' passou assim como uma brisa arauta d'Invernos. mas gostei, e muito! um abraço luso

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 10/02/2016 22:37  Atualizado: 10/02/2016 22:37
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29335
 Re: Dedos compridos sem flores
Os dedos cutucam as imaginações que se integram aos meios dos sentidos que teciam aqueles pensamentos amantes