https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Ode aos que amam

 
Tags:  amor    paixão  
 
O amor implica connosco, provoca, complica
O amor não é feliz, não nos ri nem nos faz rir
E abre feridas no peito sofrido, é de admitir
Se as mantém abertas, seus poderes fortifica

Mesmo quando o amor é apenas e só paixão
Ele anda sempre de namoricos com a dor
Se amou, sem no coração sentir aquele ardor
Penas tenho em lhe dizer, esse amor foi vão

Contudo, na vida deve ser nosso perfume
Qual néctar viciante que os deuses clamam
Combustível vivo que alimenta o meu lume

Ah! amor, por ti todos meus poros chamam
Estranha seja até minha saudade do ciúme
Um bem haja, a todos aqueles que amam

Ruinav

 
Autor
Ruinav
Autor
 
Texto
Data
Leituras
323
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
12 pontos
2
1
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 28/06/2016 11:36  Atualizado: 28/06/2016 11:36
 Re: Ode aos que amam
Estoiro-me, estoira-me a cabeça,
Dói-me a fala e a falta de ar,
A pressa, estoiro-me com a breca
Dos cantores de opereta bufa patética,

Estoiro-me com o desprezo de obra
De Otelo, estoira-me pagar eu dinheiro,
Pra editar esta obra em grego,
Estoira-me o destroço e o desdém,

Estoira o réveillon e os desejos,
As balas estoiram em Sarajevo,
Estoira o sangue sem glória, a peça
De Ionesco, o fresco de Pompeia,

Estoiro os miolos, tentando este
Mundo que me leia, antes que seja
Meia-noite e meia e a lenha apague,
Na sacristia de encastrar do cura frade,

Dói-me a fala e a falta de ar,
A placa cai-me quando como,
Sou um gnomo no outono, austeridade
Sem nome do forno do pão no prelo,

Estoiro-me sem qualquer razão,
Abençoado foi apenas Moisés
E o seu cão, estouro-me eu, de vez
Mas é, pois agora mesmo soube

Que o toiro de Noé era castrado
E a vaca estéril da arca civil,
Incrível a primavera e o florir,
O trigo amansado plo suão vento,

Incrível é que seja supérflua,
A nossa criável criatividade,
Criamos as mais bizarras obras,
Quem sabe se inventámos a lua,

Incrível que seja supérflua,

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 28/06/2016 11:53  Atualizado: 28/06/2016 11:53
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29389
 Re: Ode aos que amam
O moar nos condiciona os mais belos sentidos para com a vida, nosso olhs se refletem, se revelam