https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Esperança : 

Incerteza

 
Tags:  vida    reflexão    rimas    pensamentos  
 
Incerteza
 
Disseram pra mim que eu devo prosseguir
E que, o que aconteceu era inevitável
Mas que não era o fim do mundo, ainda terei momentos agradáveis
Porém, as vezes sinto algo incontrolável
Um sentimento abominável, de julgar meu estado solitário
Meu passado reflete nas paredes do meu quarto
Salvo minhas memórias em um tipo de diário
Com versos guardados dentro do armário
Mesmo que o caderno esteja um tanto quanto desgastado
Meus textos nele são colocados, e podendo ser amados.

Hoje estou tranquilo, mas amanhã posso estar reprimido
Hoje tenho um caminho por onde eu sigo, mas amanhã posso estar perdido
Na verdade é muito relativo, já digo
Porém não enxergo aquele garoto entristecido
Lamentando amor sofrido, e as vezes não correspondido
Agora olho pela janela e noto que eu estava esse tempo todo escondido
Não me sinto mais um inquilino do limbo
Acho que jamais saberei o que realmente preciso
Mas não creio que será nesta prisão em domicílio
Por isso abri a porta ontem e vi um certo brilho
Não me sinto mais tão cativo, e é bom escrever isso
Também não posso mentir que estou totalmente bem
Já que as vezes me encontro pensativo, talvez pensando em alguém
Mas desta vez quero o que me convém
Não é como se eu não quisesse ficar com ninguém
Muito pelo contrário, sinto-me zen para seguir
Quero, como qualquer outra pessoa, sorrir
Então que seja assim, que eu encontre uma garota para ficar afim
Que ria junto à mim, e que no fim
Diga que comigo se sente feliz
Isso que importa, isso que me conforta.

Algumas semanas passadas surgiu uma ideia desorganizada
Ou melhor, uma ideia "avacalhada"
Estava eu na companhia de um colega
E ele me mostrou uma sequência de fotos de uma peça
Escolar, então estava mostrando seus participantes, seus colegas
Um pouco antes de entrarem nas férias
E eu gostei de uma delas, mas infelizmente no final não deu certo
Foi uma comédia.

Estou ciente que meus erros me seguirão
Presentes na minha vida sempre estarão
Mas se eu não continuar o que será de mim então?
Não posso ficar nessa solidão
Cabisbaixo, olhando fixamente para o chão
Mas não é como se eu quisesse sucumbir em uma nova paixão
Quero brindar à uma nova ascensão
Talvez seja apenas parte de uma nova constituição
Estou no processo de evolução
Mental e, quem crê dirá que também espiritual
Ou no fim das contas seja apenas um teste experimental
Uma anônima para conversar não seria nada mau.

Há quem diga que amar é lindo
Outros, que pode ser difícil, sofrido
Eu não sei qual opinião me encaixo
Dentre essas duas eu escolho em ficar por debaixo, calado
Pois no momento sou apenas um jovem vivendo um aprendizado
Não sei definir ao certo meu atual estado
Gostaria de estar compromissado, estar acompanhado
Disseram para mim que tudo tem seu tempo
Então ficarei aqui escrevendo, e esperando, sentindo o vento
Se isso realmente for verdade, talvez eu sinta logo, logo, felicidade
Ah que incerteza, ah que crueldade.

 
Autor
AteopPensador
 
Texto
Data
Leituras
451
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
20 pontos
0
2
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.