https://www.poetris.com/
Poemas : 

Fábrica de sonhos

 
Tags:  Fábrica-de-sonhos  
 
Open in new window
Quem é você que chega em meus sonhos sem que eu lhe chame
Você, que ao amanhecer procuro... E já fugiu sem rosto sem voz,
Sem amor, por vaidade finge poesia, tendo uma alma fria, vazia,
Porque não consigo esquecer o seu endereço, nem o seu nome.

Quem é você, que por mais que eu tente arrancar da minha alma
Não sai, fica passeando à mesa, em cada dobra do guardanapo.
Pousa em meus lábios, em meu corpo, nos meus pensamentos,
É encanto, é minha lua, saudade, vontade, desilusão, é tormento.
Eu vivo à me perguntar quem é você, feito criança que inocente,
Às vezes, sabe a resposta, mas só quer ouvir da boca da gente.
Você é uma criação da minha fábrica de sonhos... Imaginação!
Uma fantasia que eu criei para assim fazer pousar o meu amor.

Mas por que será que você é tão real, está dentro do meu castelo,
No alto da torre o mistério, preso em meus versos abandonados.
Está todos os dias, por onde vou... Em minha alma, impregnado...
Afinal, será que nesse engano todo, eu não consegui ver você?
Se você é a minha linda, curta, e mais longa história. Dum amor,
Impossível, sem limites, puro, sem se importar com a minha idade.
Imenso amor que até hoje pulsa aqui, mas que eu não pude viver.

_ Liduina do Nascimento

Imagem - Luso Poemas
 
Autor
Liduinan
Autor
 
Texto
Data
Leituras
41
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Holmes
Publicado: 13/10/2017 12:53  Atualizado: 13/10/2017 12:54
Super Participativo
Usuário desde: 22/06/2017
Localidade:
Mensagens: 168
 Re: Fábrica de sonhos
******
Gostei desta ternura, fabrico tantos

Holmes