https://www.poetris.com/
Poemas : 

PESADELO

 
… um niilista
ainda anda por aqui,
por esse labirintos que se parecem
desatinados como o vento,

tão livre como vadio,
ele fala de sombras, de chuvas,
de tempestades e de dores
de parturientes.

Os anjos assistem
de seus céus, flutuando com suas
asas alvas e com seus famosos
e sublimes pensamentos;

ouve-se uma música
perdida, muito distante, de uma mulher
que foi aprisionada no eterno
apagamento,

e ela canta
moucamente como um trinado
pássaro em lamento:

o cão nihil
chora silente, tamém engaiolado
em suas próprias saudades, em seus próprios
pecados e em suas próprias
tormentas!


Péricles Alves de Oliveira (Thor Menkent)


 
Autor
Thor
Autor
 
Texto
Data
Leituras
32
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.