https://www.poetris.com/
Poemas : 

Carta de Dezembro

 
Há balões perdidos no ar.
São sinais da guerra fria
entre corações feridos.

Aumenta o som da saudade
nos videos clips de Lenine.

Sem nenhum pudor, guardo corações
de acetato nos envelopes das cartas
de amor.

Ouço notícias pesadas:
um navio naufragou dentro
das águas da noite passada.

Também ouço notícias quentes
que chegaram de um planeta
semelhante à terra.

Há distâncias entre nós.
Esquecemos do último beijo
quando mudaste de cidade.

No bairro onde moras
amores são possíveis?

Descemos sete andares
pelas escadas de mármore.
O céu se perdeu num olhar.

Saio cedo.
Aperto a mão do porteiro,
pouso meu corpo no banco
da praça inaugurada
no século passado.

Ainda espero estrelas
pintadas no asfalto
com tintas Suvinil.


O amor movimenta-se. Poemas em ondas escrevem nas águas.

 
Autor
RaipoetaLonato2010
 
Texto
Data
Leituras
94
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.