https://www.poetris.com/
Poemas : 

Desavisado Poema

 
Baralhas-me os sentidos
digo o dito por não dito
e eis que me rendo,
como cordeirinho,
nesta paixão.

O que me salva,
para aliviar a alma que tenho emprestada,
é a escrita
a sede que tenho
em entrelaçar a letras
achando que crio palavras novas
e afinal já está tudo escrito.

Que obsessão é esta
que me deixa a pele faminta
na procura constante em atingir o céu,
no teu corpo.

Sou duas,
só posso ser

A que é cega
E a que quer ver.

Fico com o coração na boca
estremeço de cima abaixo

Umas vezes tenho medo
outras desfaço-me

Baralhas-me os sentidos

e Eu,

finjo que sou...Poema



Luka

 
Autor
kirinka
Autor
 
Texto
Data
Leituras
164
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
6 pontos
2
2
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 07/09/2019 00:45  Atualizado: 07/09/2019 00:45
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 16132
 Re: Desavisado Poema
Kirinka
Desavisada fui eu! Li e gostei!
Parabéns!
Beijos!
Janna