https://www.poetris.com/
Poemas : 

Quietude...

 
Quietude...
 
Não mexa na minha quietude,
se você não aguenta meu caos,
o transbordar de minhas palavras
acumuladas e repetidas...
... meus sentimentos intensos,
profundos, ferventes que foram
derramados com meu chute no balde...

Se tu não tiver armadura e culhões para se
defender, avançar contra a enxurrada de raiva, dor, mágoas que tu causa em mim e depois me acusa de
ser a vilã da nossa história...
... então me deixes recolhida no meu íntimo,
onde eu me sinto muito bem,
e sobrevivo sem precisar do seu ar para sobreviver...
.. nem do seu amor para matar a fome e sede de prazer
que alimentava minha carne e alma.

Não queiras me alimentar com migalhas,
que não sou de comer pouco...
... quero muito!
... quero tudo!
... quero quente!
Não aceito o morno,
o frio me faz perder apetite por você!

Me viro e vivo sem você no meu caminho.
Sobra bastante espaço na minha cama,
onde eu me esparramo e sinto-me dona...
... dona de mim!
... dona única da minha emoção.
... senhora do meu coração!

Simone Santos.


Simone Henrique 🌹

 
Autor
Loba.Solitária
 
Texto
Data
Leituras
99
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
5 pontos
1
2
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 22/05/2022 10:49  Atualizado: 22/05/2022 10:49
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29767
 Re: Quietude...
Muitas vezes amamos de um jeito intenso e não somos correspondido, por um amor inativo e bendito. Quanta maravilha poética,